Counting Stars - Capítulo 2

| | |
"- O prazer é só na cama Senhorita Evans."

                Na sexta-feira a noite durante as aulas na faculdade eu fiquei sorrindo igual boba, e também fiquei pensando naquele garoto mais cedo do elevador que era bastante familiar. Seus olhos verdes e seu cabelo lindo. Após as aulas terminarem guardei meu material na minha bolsa e sai da sala de aula já me despedindo de Julie, uma colega.

                Assim que coloquei os pés para fora do campus pensei em ir caminhando até a estação de trem, mas me lembrei que Chris iria vir me buscar. No relógio eram dez e dez. Só mais cinco minutos. Quando me sentei no banco vi alguém correndo pelo campus. Era bastante familiar. Logan.

- Kath – ele falou ofegante na minha frente e eu ri baixinho – pensei que você já tinha ido embora – falou.
- Ham, não. Estou esperando meu irmão – sorri.
- Vou te fazer companhia até ele chegar – falou se sentando ao meu lado – Eu realmente não entendo como você consegue chegar tão rápido para a frente do campus. Por acaso você tem algum super poder e eu não saiba?
- Idiota – empurrei ele de leve pelo ombro – Não, eu não tenho nenhum super poder, Logan querido – sorri e ele riu pelo nariz.
- O que você vai fazer no próximo final de semana? – ele perguntou.
- No próximo? Jura? – perguntei rindo – Eu acho que nada, e você?
- Estava pensando se você não quer ir até o hospital comigo – ele falou.
- Ir até o hospital, mas porque? – eu detestava ir ao hospital, somente por causa do ocorrido com meu pai – Você sabe que não gosto daquele lugar não é?
- Sim eu sei, mas você não acha que esta na hora de superar isso. Não é para nada ruim, é só para fazer uma visita para as crianças com câncer lá. Me voluntariei e queria saber se você quer ir junto – falou.
- Eu posso pensar? – perguntei mordendo o lábio.
- Não aceito não como resposta, mas pode pensar – sorriu e olhou por cima do meu ombro, acompanhei seu olhar – Eu acho que seu irmão está te esperando.
- Melhor eu ir, e vou pensar sim – sorri e me levantei, ele também – Tchau Logan até segunda – falei dando um abraço e um beijo em seu rosto.
- Até Kath, e seu irmão é muito cuidadoso ein – ele falou e eu dei risada.

                Me virei para ir para o carro e Chris estava na entrada da faculdade me esperando.

- Pensei que você ia ficar no carro – falei passando por ele o mesmo me acompanhando. Abriu a porta do carro para mim e sorri.
- É melhor eu ficar por perto, esses garotos assanhados – falou e eu comecei a rir.

                Ele fechou a porta e foi para o lado do motorista, e eu continuava rindo.

- Está rindo do que maninha? – perguntou olhando para mim.
- De você – ri mais ainda.
- Não tem graça, e eu não ganhei nem um oi ou um abraço – ele falou fazendo beicinho.
- Coitadinho – falei apertando suas bochechas – vem cá – abracei ele e logo empurrei – pronto, vamos logo – ele bufou e ligou o carro.

...

Segunda-feira, Seattle.

                Por incrível que pareça eu havia acordado disposta para ir para o trabalho; O final de semana havia passado muito rápido, estava lamentando ontem que havia passado rápido demais, porém, acordei disposta para ir ao trabalho essa manhã.

                Sexta-feira à noite havia sido incrível, ao invés de irmos comer pizza, fomos para um restaurante francês, porque minha mãe havia reclamado que iríamos ingerir muita massa para a noite e não seria bom para nossa digestão, como sempre cuidando da gente de um modo excessivo.

                Após sair do banho vestida com uma blusa bege de mangas até o cotovelo e um jeans claro com alguns rasgadinhos. Terminei de me arrumar e desci as escadas, joguei minha bolsa no sofá e fui para a sala de jantar. Só havia minha mãe sentada lá, sorri e beijei sua bochecha.

- Bom dia – falei e logo me sentei.
- Bom dia querida – ela disse e logo tomou um pouco de suco de laranja.
- Onde está Christhian? – perguntei.
- Estou aqui maninha – escutei uma voz e logo ele estava entrando na sala de jantar, deu bom dia para minha mãe e um beijo nela, depois veio para mim. Me deu um beijo na testa e me desejou bom dia.
- Poderia me levar até o trabalho? – perguntei – por favor.
- E o que eu ganho com isso? – perguntou colocando um pouco de suco em seu copo.
- A minha companhia por vários minutos – sorri e mamãe deu risada.
- Hum, que proposta tentadora – ele falou rindo.
- Ah, qual é Chris. Por favor – falei.
- Tudo bem, saio em quinze minutos – ele falou.

                Sorri e comecei a tomar meu café. Mamãe falou que teria que viajar hoje à noite para San Diego e também enquanto ela estivesse fora, não era para nós dois nos matarmos. Ela falou que o carro dela ficaria em casa, e se eu quisesse poderia usá-lo, dês de que não me matasse por ai, Chris deu risada até sua barriga começar a doer. Quase me levantei e fui bater nele por ser tão sem graça, só não fui porque ele é quem me daria uma carona.

                Após tomar meu café, subi para o meu quarto e escovei os dentes. Passei meu gloss e conferi o relógio, faltavam quarenta minutos. Desci as escadas e peguei minha bolsa que estava jogada sobre o sofá, depois minha mãe me acompanhou até a porta de casa. Dei um abraço nela e então disse:

- Vou sentir saudades – falei a abraçando.
- Eu também querida.
- Eu posso ir junto? – perguntei.
- Você tem o estágio agora, não pode faltar, sem falar na faculdade não é mesmo – ela disse e eu assenti – Você irá um dia desses querida, pode apostar – sorriu e me deu um beijo – cuide-se, te amo muito.
- Também amo você mamãe – falei e então Chris saiu da garagem.

                Acenei para ela e então abri a porta e entrei colocando o cinto de segurança.

- Me deixa adivinhar – Chris falou entrando na rua – Você pediu para ir junto há San Diego? – ele sorriu.
- Pedi sim. Qual o problema? – falei procurando um CD no porto luvas.
- E ela disse que não? – assenti – Bem feito – ele deu risada.
- Vai se catar Christhian – falei colocando um CD do Kings of Leon.
- Nunca vi alguém gostar tanto dessa banda – ele falou virando em uma rua.
- Posso te falar uma coisa? – perguntei me virando para ele e o mesmo assentiu – Você é muito chato sabia, não sei ainda como te aguento, sério.
- Eu é que deveria de falar isso, porque você só sabe ficar de marrinha pra lá e pra cá.
- Marrinha? Jura? Eu não fiz nada de marrinha – falei cruzando os braços.
- Ta vendo – ele falou me olhando rapidamente e logo eu bufei.
- Eu sinto muito pela namorada que você arranjar, ela tem que ter muita paciência mesmo para te aturar.

                Ele ficou em silêncio e eu achei que havia magoado ele, talvez eu tivesse, mas foi espontâneo.

- Hey – coloquei minha mão sobre seu ombro – me desculpa ta legal, eu falei por impulso mesmo.
- Está tudo bem – ele falou.
- Mesmo?
- Mesmo.

                Assenti e então ficamos em silêncio, somente ouvindo a música que tocava. Posso dizer que foi um momento desconfortável, me sinto culpada pelo que disse para ele. Eu sei que não deveria ter falado, mesmo que foi por impulso somente para revidar o que ele havia falado, mas não pensei que seria assim que ele lidaria, também pensei que estávamos em uma brincadeira, mas vejo que não.

- Hey o que acha de irmos comer uma massa hoje? – ele perguntou quebrando o silêncio – Já que a mamãe não vai estar por aqui.
- Eu acho ótimo – sorri – dez e quinze?
- Estarei lá – falou sorrindo.
- E eu estarei esperando – sorri.

                Logo ele parou em frente à empresa e então nos despedimos. Assim que sai do carro ele acenou e saiu pelas ruas de Seattle. Subi as escadas rapidamente e passei pelas portas de vidro, indo direto para o elevador. A porta se abriu e entrei no mesmo apertando o vigésimo primeiro andar. Respirei fundo varias vezes e quando o elevador se abriu já me vi fora dele caminhando em direção há uma porta grande, onde perto havia uma mesa que digamos era grande até.

                Respirei fundo e então bati na porta e esperando a permissão para que entrasse, assim logo escutei falar “entre“. Empurrei a porta colocando certa força e meio que quase cai por sorte consegui segura-la a tempo de não me espatifar no chão, sou uma completa desastrada. Me virei e meu chefe estava parado em frente as grandes janelas de vidro observando Seattle, típico aquelas cenas de filmes, mas ele não era um dos atores gatos que tinham la.

- Senhor Styles? – o chamei.

                Ele se virou e eu tinha que retirar minhas falar anteriormente, de que ele não era um dos atores gatos, ele era com toda certeza mais gato ainda. Que chefe mais gato, tirando meu irmão é claro, porque era meu irmão. O seu cabelo tinha cachos e estava com um topete totalmente sexy. Usava um terno preto e um relógio em seu pulso, como posso conviver com isso no dia-a-dia, de segunda a sexta? Que Deus me de forças para tudo isso, e que é claro, - obvio que isso não vai acontecer -, que eu não me deixe cair em tentações.

- Sim? – falou me tirando do meu pequeno devaneio.

                Limpei minha garganta e rapidamente me aproximei mais de sua mesa. E ele veio caminhando até parar a mais ou menos um metro de distância até a minha frente. Tomei coragem para poder falar e disse:

- Olá, você deve ser o senhor Styles, não é mesmo? – ele assentiu – Sou Katherine Evans, sua estagiaria – ele sorriu – É um prazer conhecer o senhor – sorri e o mesmo me cumprimentou com um aperto de mão.
- O prazer é só na cama senhorita Evans – sorriu mostrando sua covinha e revelando que ele era um tremendo de um safado.

CONTINUA...
Olá galera, me desculpem não postar na sexta. Acabei hibernando até sábado de manhã e terminei de escrever, mas enfim. Espero que estejam gostando da fanfic, comentem para mim ♥
ESTOU IN LOVE COM A CAPA DO CAPÍTULO ♥
Acho que é isso, beijos e até o próximo capítulo.
Redes sociais logo aqui em baixo.



6 comentários:

  1. Essa fic é diva <3 só que não me identifico nada com a personagem principal. se dar bem com o irmão a ponto de ser toda melosa.. que coisa esquisita -qq

    ResponderExcluir
  2. Ain ♡.♡
    Continua por favor .. Esta muuuito boa essa fic *-*

    ResponderExcluir
  3. Que DIVO continua por favor 🙏

    ResponderExcluir
  4. Continuar eu amei!!!

    ResponderExcluir
  5. Tipo, deve ser chato mesmo falar que é tipo My sexy boss, mas vamos admitir que é bem parecida sim, né? Até a personagem principal é a mesma (isso não diz muita coisa, mas até uma parte da sinopse me lembra da fic MSB)

    ResponderExcluir
  6. Continua estou amandoo

    ResponderExcluir