Counting Stars - Capítulo 1

| | |
"ArqStyles"

Junho, Sexta-feira, Seattle.

                Estava subindo e descendo as escadas desde a hora que havia acordado, sabendo que eu tinha que sair em menos de dez minutos e não havia tomado café da manhã ainda. Eu estava checando nesse dia a minha pasta pela quinta vez.

- Kath você já tomou café? – minha mãe apareceu novamente perguntando pela segunda vez parando na minha porta.
- Ainda não, mãe – falei guardando a pasta em minha bolsa e pegando a mesma – Preciso tomar café – falei já descendo as escadas.

                Cheguei-me a mesa do café e assim me sentei de frente para Chris que sorriu para mim.

- Bom dia – Chris falou.
- Não tão bom Chris, mas bom dia – sorri colocando um pouco de café em minha xícara.

                Ele deu risada e logo se levantou, sinal que havia terminado seu café.

- Vai precisar de uma carona? – ele perguntou.
- Eu deveria ser mais responsável eu acho – falei pegando um pão de queijo.
- Estou saindo em cinco minutos maninha – ele disse saindo da sala.

                Resmunguei algumas coisas e logo que terminei de tomar o meu café, corri para cima para escovar meus dentes. Escutei Chris gritar do andar de baixo e logo enxaguei minha boca e corri descendo as escadas.

- Tchau mamãe – gritei quase passando pela porta.
- Tchau querida, boa sorte – ela falou.

                Apressei meu passo até a garagem onde Christhian já estava entrando em sua BMW preta. Assim que cheguei abri a porta do mesmo e me sentei soltando o ar que até então não sabia que havia segurado.

- Está tudo bem maninha? – ele perguntou já colocando o cinto e dando partida no carro.
- Acho que sim, só estou nervosa – falei sorrindo fraco.
- Você vai se dar bem maninha – sorriu.
- Espero que sim, e se você puder ir rápido eu ficaria muito feliz – sorri para ele que deu risada.

                Liguei o rádio e coloquei o CD Mechanical Bull do Kings of Leon e sorri, eu amava as músicas deles, ainda mais esse álbum.

...

                Assim que Chris parou o carro em frente a empresa ArqStyles eu me senti tremendo. Eu estava muito nervosa, eu tinha que conseguir esse estágio, era importante, e muito importante.

- Você sabe se não conseguir esse estágio pode ir para a empresa do papai não é? – Chris falou.
- Sim, eu sei. Mas eu não quero me acostumar com isso porque eu sei que a vida não é fácil assim – falei.
- Entendo o que você quer dizer Kath. E sinto muito orgulho de você ser assim maninha – sorriu dando um soco de leve no meu braço – boa sorte.
- Obrigada – sorri – passo mais tarde na empresa se der.
- Estou te esperando – sorriu e então eu o abracei.
- Tchau maninho – abri a porta e ele acenou para mim.

                Assim que ele saiu me virei e encarei o prédio na minha frente, subi o olhar e meu pescoço doeu pelo seu tamanho, quantos andares havia esse edifício? Caminhei subindo as escadas que levavam para a grande porta de vidro que abriu assim que me aproximei. A entrada era realmente linda, havia logo a frente uma mulher que estava sentada atrás de uma mesa, acho que deveria me apresentar. Assim que cheguei mais perto ela me olhou e logo falou:

- Olá, bom dia. Em que posso ajudar? – falou sorrindo.
- Oi... eu tenho uma entrevista marcada para as oito e quinze – falei.

                Olhei no relógio acima e já era oito e cinco. Ótimo. Nada como chegar dez minutos antes.

- Sim, seu nome, por favor? – ela falou.
- Katherine Evans.
- Senhorita Evans, vigésimo andar. Sua entrevista será feita pelo Senhor Styles – ela falou.
- Obrigada – disse caminhando em direção ao elevador.

                Apertei o botão e esperei o mesmo abrir. Após um minuto o elevador se abriu e entrei apertando para o vigésimo andar daquele edifício gigante. Quando a porta estava se fechando uma mala apareceu de encontro à porta do elevador fazendo-o se abrir novamente.

- Bom dia – ele falou sorrindo e arrumando seu terno.
- Bom dia – falei sorrindo fraco.

                Eu tinha a leve impressão de que já havia visto esse ser de cabelos cacheados e olhos verdes em algum lugar, ou eu estava simplesmente imaginando coisas. Percebi que ele não havia apertado nenhum botão para o andar que iria, há não ser que ele ia para o mesmo que o meu. As portas já haviam se fechado e estávamos passando pelo terceiro andar.

- Desculpe perguntar, mas você vai para o vigésimo andar também? – perguntei.
- Sim – ele respondeu olhando para mim.

                Quando ele me encarou com aqueles olhos verdes pensei que ele podia ver minha alma. Senti um arrepio percorrer todo o meu corpo me deixando sem graça com o ocorrido. Desviei o olhar para o painel do elevador que marcava agora décimo andar. Só faltavam mais alguns andares, logo estaríamos em nosso destino e poderíamos seguir cada um para cada lado. Após alguns minutos constrangedores para mim pelo menos, o elevador abriu as portas e logo estávamos saindo do mesmo.

                Havia um sofá na cor preta onde havia mais quatro garotas, me sentei em outro sofá e assim que sentei uma mulher apareceu na nossa frente. Ela tinha cabelos loiros presos em um coque usava uma roupa social e uma maquiagem totalmente impecável.

- Olá, me chamo Samantha. Trabalho no RH da empresa e vou acompanhar vocês até a sala do Senhor Styles – sorriu fraco – Senhorita Blake, por favor venha comigo, ira ser a primeira.

                Uma loira de cabelos até o ombro se levantou, e olhou para as outras que sorriram fraco tentando a encorajar. Eu havia pesquisado bastante sobre a empresa, e era difícil alguém conseguir um emprego ali, e quem fosse estagiário teria que dar de tudo para que conseguisse ficar ali. Já havia se passado uns quinze minutos dês de que a ultima das garotas que estava no sofá havia se levantando e ido em direção a sala do Senhor Styles. E eu havia ficado por ultimo, ótimo.

                Já havia limpado meus óculos pela terceira vez, talvez fosse melhor eu guardá-lo para que nada acontecesse com ele. Olhei para o corredor no qual a garota havia ido e vendo que ela estava de cabeça baixa e logo em seguida, Samantha me chamou. Enquanto estávamos indo em direção ao escritório o garoto do elevador passou e deixou um bom dia para Samantha. Ela logo começou a falar.

- Senhor Styles irá te entrevistar, o estágio é para o andar de cima, o vigésimo primeiro, onde seu filho trabalha. Ele logo assumira a empresa, mas caso esteja se perguntando por que ele mesmo não faz a entrevista, é que seu pai ainda é o dono, então você já sabe – ela falou parando em frente à porta e eu assenti – Boa sorte – sorriu, mas para mim aquilo não havia sido um sorriso encorajador.

                Ela saiu pisando forte e seus saltos batendo no chão. Respirei fundo e então bati na porta, logo ele disse para que eu entrasse.

- Bom dia Senhorita Evans – ele falou se levantando de sua cadeira e me estendo a mão.
- Bom dia Senhor Styles – sorri aceitando seu cumprimento.
- Somente Des, senhorita Evans – sorriu e logo se sentou apontando para que eu me sentasse também – Sinto muito pelo seu pai – ele falou me surpreendendo.
- Obrigada, mas você conhecia meu pai? – perguntei.
- Oh sim, desculpe falar assim tão de repente. Nós crescemos juntos no ramo de construções e negócios envolvidos – ele falou e eu assenti – Então, o que acha de começarmos logo a entrevista? – deu uma risada fraca.
- Claro – sorri e peguei a pasta e logo lhe entreguei – Na pasta está tudo o que precisa, tem meu currículo completo e resumido.
- Você tem notas muito boas na faculdade – ele falou segurando os papeis um em cada mão e analisando todos, ele havia ficado uns cinco minutos somente olhando os papeis, e eu estava me sentindo um pouco desconfortável – O que acha de começar na segunda? – ele falou colocando os papeis na pasta de novo.
- Segunda? – perguntei surpresa – O senhor vai me contratar?
- Claro – ele sorriu e eu fiquei mais feliz – O estágio é para o vigésimo primeiro andar, meu filho logo ira assumir a empresa daqui a dois meses mais ou menos, será que eu poderia lhe pedir algo? – ele perguntou.
- Claro – falei.
- Não deixe ele se perder nesse ramo, não deixe faltar em nada, nenhum compromisso, ele tem que saber ser responsável. É claro que eu vou estar na empresa ainda, mas não serei mais o dono, além do mais, irei tirar umas férias após ele pegar o cargo de chefe. E... fique de olho nele por mim, aposto que vocês vão se dar bem – sorriu.
- Pode deixar que vou me lembrar disso – sorri e ele assentiu.
- Segunda você começa, direto para o vigésimo primeiro andar. Você recebera uma carta ainda esse final de semana com as informações – ele se levantou da cadeira e veio para o meu lado. Me levantei também e ele me estendeu a mão.
- Obrigada Senhor... Des – falei me corrigindo e ele deu risada.
- Até segunda Senhorita Evans – ele falou e então abriu a porta para mim, acenei rapidamente e então soltei o ar que até então não sabia que estava segurando.

                Caminhei até o elevador sorrindo igual boba, assim que abriu a porta e algumas pessoas saíram eu entrei no mesmo apertando logo para o primeiro andar. Peguei meu celular e mandei uma mensagem para mamãe, dizendo para que fossemos a pizzaria hoje a noite. As portas se abriram e caminhei para fora da empresa. Chamei um táxi e falei para seguir até a empresa. Eu entraria correndo no escritório e pulando em cima dele, estava muito feliz.

                Assim que paramos em frente a empresa, paguei o táxi e logo sai do mesmo correndo pelas escadas. As portas se abriram e então eu parei de correr, tinha que ser civilizada, talvez logo teria que fazer parte da mesma, quando concluísse a faculdade ou no ultimo ano. A secretária que ficava logo na entrada sorriu, quando viu que era eu, ela se levantou e falou:

- Bom dia senhorita Evans, deseja alguma coisa? Um café, água? – perguntou e eu sorri.
- Bom dia, não vou querer nada não, obrigada – falei caminhando para o elevador e vi ela assentindo.

                Bufei e apertei o botão do elevador, o mesmo se abriu um minuto depois e então apertei para o décimo quinto andar. Após esperar uns minutos o elevador parou, e então logo sai do mesmo. Apressei o passo em direção a sala de Chris e havia uma secretária ao lado da sala, ela sorriu para mim e retribui, bati na porta e nem esperei que ele respondesse, abri a mesma e sorri.

                Chris estava mexendo no computador, digitando algumas coisas e logo levantou o olhar para mim, ele sorriu e se levantou. Corri até ele e o abracei.

- Adivinha quem conseguiu um estágio? – sorri e logo ele me colocou sentada sobre sua mesa e logo se sentou na cadeira e chegou mais perto da mesa.
- A minha maninha linda? – ele perguntou sorrindo.
- Eu não sei se ela é linda, mas sei que sua irmã conseguiu o estágio – sorri e ele deu risada apoiando os cotovelos em minhas pernas e colocando sua cabeça sobre as mãos.
- Muito bem maninha, devemos sair para comemorar? – perguntou.
- Mas é claro que sim – falei tirando os cotovelos dele da minha perna e sorri – Após voltarmos da faculdade.
- Passo para te pegar na faculdade às dez e quinze? – ele falou fazendo uma voz diferente e segurando minhas mãos nas suas. Eu dei risada.

                Eu e meu irmão éramos muito próximos, nosso relacionamento era muito bom. Havíamos brigado algumas vezes, mas há uns dois anos e meio nós nos acertamos bem e agora temos tudo isso.

- Mas é claro, te espero as dez e quinze – sorri me inclinando para ele e demos risada.

                Escutamos a porta se abrir e a secretária estava na mesma com um olhar espantado.

- Oh meu Deus, me desculpe – ela falou saindo e fechando a porta logo em seguida.


                Eu e meu irmão se olhamos e demos mais risada ainda.

Continua...
Ola galerinha. Então, depois de uma semana vim postar o primeiro capitulo como prometido. Os primeiros capítulos, ate a metade do dois vão ser mais chatinhos sem muita atuação e tals, mas depois começa tudo, vão aparecer varias pessoas nos primeiros capítulos e vocês vão entender tudo. Queria responder a um comentários, porque eu acho que tenho total liberdade para isso. NÃO, isso não e My sexy boss, eu leio sim essa fanfic e também leio varias outras nesse mesmo estilo, não estou copiando as fanfics desse jeito, porque a minha história e totalmente diferente daquela, eu não sou sem criatividade, se não nem estaria postando, isso me deixa revoltada cara, me desculpem falar aqui, mas poxa. ENFIM, espero que vocês gostem do capítulo, obrigada pelos comentários no prologo e desculpem por não postar sexta, eu estava sem computador e fiquei brava com isso, mas está ai. Beijos galera e até a próxima <3



Um comentário: