Badboy of' Mine - Capítulo 27

| | |

- Uma pequena perda de inocência

Sou o pior no que eu faço de melhor. Carregue suas armas, traga seus amigos. É divertido perder e fingir E eu me sinto estúpido e contagioso -Smells like teen spirit

Zayn Malik P.O.V's
É divertido perder e fingir Eu me sinto estúpido e contagioso
Eu estava pensando sobre os truques perigosos e sobre as noites que passávamos fora enquanto dirigia pela cidade noturna. O Red Club era uma das minhas últimas opções hoje, mas eu vi que não tinha jeito de cancelar já que Jack já tinha marcado diretamente com o prefeito e só Deus sabe como é lidar com esse cara. Maravilha, ele marcou e não vai. Graças a sua maldita teimosia de garoto mimado de merda querendo mandar naquela bagunça que chamamos de casa. Jack sempre teve problema em aceitar que eu liderava o nosso grupo a anos e isso aconteceu aos poucos sem que eu nem notasse, quando me dei conta eu já liderava. Simples assim, os garotos aceitavam numa boa porque sabiam que eu sempre nos livrava das furadas de um jeito ou de outro. Mas Jack era diferente, e as vezes eu queria espanca-lo por isso. Embora esses pensamentos não predominassem na minha cabeça naquele instante, eu estava focado em como era difícil perder o Alex, sério, ele esteve com a gente por tanto tempo e assim que se recuperasse nós teríamos que expulsa-lo do da mansão, do plano e tudo mais. Se fosse qualquer outro dos garotos eu conseguiria fazer, mas Alex era o mais novo de nós e eu o via como um irmãozinho desde sempre. Merda Zayn, que merda.

XX: Meus deus, vocês são nojentos. -ouvi a voz de Danny me tirando dos meus pensamentos. Olhei pelo retrovisor me assustando ao ver Logan com a Piper em seu colo no banco de trás, eles se beijavam desesperados na maior cara dura. Ele riu e SeuNome apenas estava quieta. Sabe aquela sensação de que algo extremamente vergonhoso vai acontecer?
Eu: Não creio Piper, você pegando o mané?!-ela gargalhou soltando a boca dele, até o Danny riu do primeiro apelido de Logan.
Danny: Isso é sério mesmo?
Piper: Que merda qual é o problema seus babacas?
Danny: Ok, isso é estranho. Mas boa sorte, ou melhor, não. -eu ri. Todo mundo sabia que Piper já namorou o Jack naquele lance estranho que eles tiveram, e que o Logan ainda ama a Débora. Então que merda é essa? Eu com certeza queria saber.

No restante do caminho, somente a SeuNome e o Danny conversaram, eles ficaram falando de como seria e ele explicou as "regrinhas da casa" pra ela. Eu não estava tão preocupado com a SeuNome porque sabia que não seria um daqueles lugares tão da pesada, era eu diria, mais tranquilo. Não que não fosse ter os divertimentos clássicos de que um homem precisa, se é que me entendem. Ouvi risadas altas e quentes do banco traseiro, olhei para trás quando vi Logan discretamente em um gesto nada carinhoso colocando a arma dele de baixo da saia curta de Piper e mexendo ela ali. Eu até poderia ter ficado excitado se não estivesse tão surpreso com o cara mais "quietinho" de nós. Por sorte, acabávamos de chegar no Red Club e eu tinha estacionado. No mesmo segundo SeuNome saiu do carro seguida por Danny e eu dei um grito para eles pararem de se agarrar, Piper, Logan e uma arma, que cena bizarra, sinceramente. Se bem que eu não podia negar que já pensei em fazer isso uma vez, mas não cheguei a experimentar.

Eu: Saiam, chega de masturbação no meu carro! -ela riu ajeitando a saia. -Guarda essa merda, nada de armas hoje. -Danny apareceu no meu lado.
Danny: Pera aí, não acredito que você enfiou a sua arma na...
Eu: Chega cacete. -eu só conseguia pensar no quanto Piper era vagabunda. Ela desceu do carro parecendo se orgulhar disso. Ficar com Logan na nossa frente e desse jeito, wou, mas de qualquer forma controlei minha vontade de falar mais sobre isso.
Danny: Logan, você acaba de virar um cara foda no meu conceito!-riu. -Sabe quando eu ia ter uma ideia dessa? Nunca! Você tem que me dar umas dicas. -fechei o carro enquanto Danny com o braço em volta do ombro de Logan andavam para dentro do lugar. Me aproximei da SeuNome e ela parecia estar arrepiada, talvez pelo que tinha visto no carro ou talvez apenas com o vento meio forte da entrada da boate. Joguei minha jaqueta de couro em seus braços e pisquei vendo sua expressão de surpresa seguida de um sorriso amigável. Segurei sua cintura a fazendo andar comigo.
SeuNome: Obrigada.
Eu: Não por isso. -respondi enquanto já estávamos caminhando pelo lugar, eu poderia dizer que estava até mais chique do que da última vez e as músicas que tocavam eu não conhecia nenhuma. Eu via algumas pessoas conhecidas passarem por nós de vez em quando e me cumprimentares, outras apenas passavam reto sem nem olhar na minha cara, e se eu fosse eles faria o mesmo. Não é nada legal ser passado para trás por mim.
SeuNome: Acho que vou beber alguma coisa, a gente se vê depois. -assenti e ela se afastou adentrando a multidão.

 Melhor assim, eu não estava afim de encontrar o desgraçado do Oscar com a SeuNome do meu lado, pelo que me contaram ele sempre dava em cima de qualquer coisa que usasse calcinha. Caminhei um pouco entre aquelas pessoas dançando e cheguei eu uma ponta do bar, afinal o bar era uma grande extensão por todo o salão e eu não conseguia ver mais ninguém conhecido. Bom, até agora.

XXX: Jawaad, você por aqui garoto?!-Connor disse surpreso. Ele era uma das dezenas de pessoas que passaram pelos meus bons e ruins tempos, um careca velho e fofoqueiro, bom de conversa embora eu não apreciasse isso em uma pessoa.
Eu: Me vê um black label.
Connor: Em "serviço"?-riu pegando a bebida que eu pedi.
Eu: Você sabe que sim.
Connor: Bom, eu jurava que do jeito que é, a vida te ensinaria logo uma lição e que você não ia durar muito mas estou surpreso em lhe ver inteiro. -me deu meu copo- Toma cuidado com quem você se mete.
Eu: Com todo o respeito, o senhor é um babaca do cacete. -sorri e bebi.

Sim, o meu humor não estava lá aquelas coisas porque eu realmente não queria estar ali, ainda mais ouvindo desaforo de um velho que acha que me conhece. Joguei algumas notas no balcão e saí dali, pedi informação e fiquei sabendo onde o excelentíssimo prefeito de merda estava e não podia deixar de ser na área vip. Caminhei até lá me perguntando se um dia eu fosse estar nessa área e algum babaca espertinho viesse me enganar. Provavelmente, não. A verdade é que era algo bem imoral o prefeito frequentar lugares como esse e ainda sim estar metido com prostituição e acordos clandestinos. Mas é claro, isso era algo que muito poucos sabiam.
          Passei pela revista dos dois seguranças do cara depois de subir as escadas, e então me aproximei na forma mais amigável possível.

Eu: Boa noite senhor Turner. -apertei sua mão.
Ele: Jack Adams? Me chame de Oscar.
Eu: Na verdade o Jack falou com o senhor no telefone mas ele não pôde vir por uns imprevistos de última hora.
Oscar: Hum, eu espero que tudo se resolva. Posso lhe oferecer uma bebida?-levantei meu copo para mostrar que já estava bebendo e até então ele não tinha visto. -Oh.
Eu: Essa cidade é incrível, não? Mas um lugar meio caótico e problemático as vezes. -ri e ele me acompanhou.
Oscar: É verdade, os turistas se divertem e saem contando, mas quem realmente vive aqui sabe que é uma cidade difícil de viver. Principalmente quando andam acontecendo...ahm...imprevistos. -bebericou sua vodca. -Por exemplo, pelo que algumas fontes me dizem o consumo de drogas aumentou nos últimos dois meses de uma forma monstruosa, pelo que eu sei existe um novo traficante desconhecido pelas redondezas.
Eu: Complicado. -eu estava surpreso pelo prefeito ficar sabendo dos tráficos, mas isso não me intimidou. Seria uma pena se ele soubesse quem sou eu de verdade e que estou metido nisso. -Seja lá quem for, esse cara deve estar lucrando pelo modo como diz.
Oscar: Sem dúvidas e é horrível pensar nisso. Uma cidade tão bonita não precisa de pessoas mal intencionadas que só ligam para dinheiro. -hipócrita, enquanto falava de mim e dos caras sem saber ele devia pesar na sujeira em que também está metido. De filhos da puta como ele o mundo está cheio.
Eu: Concordo. -disse de bom humor, eu devia ser a pessoa mais falsa que conhecia. -Enfim, já deve saber que eu sou um legítimo empresário e nunca fui condenado por nenhum crime.
Oscar: Que ótimo, isso é muito bom.
Eu: Sim, e pelo que conversou com o meu colega, o senhor está a procura de uma empresa de boates certo?-Ele assentiu. O desgraçado queria lucrar ainda mais. -Bom, eu acho que podemos fazer negócios senhor Oscar.
Oscar: Tudo que eu faço é pelo povo de Las Vegas. -sorriu falsamente.
Eu: Ah, eu tenho certeza que sim.

Fomos interrompidos com passos subindo as escadas e não eram mais garotas em roupas provocantes com bandejas que circulavam por ali subindo e descendo as escadas para a área vip, eram dois rostos conhecidos por mim. Danny e SeuNome. Eu senti meu corpo travar, que diabo esses dois estavam fazendo aqui quando eu ia começar a negociar com esse velho?

Danny: Ei, calma grandão, nós estamos com ele. -ouvi sua voz fraca da escada enquanto ele apontava pra mim. Confirmei ao segurança segurando a vontade de bufar e eles começaram a revistar Danny e SeuNome. Meu sangue circulou mais rápido com a raiva que senti no momento em que um dos grandões passava as mãos enormes pelo corpo da SeuNome tão fortemente que eu tive que me controlar para não ir lá. Tinha certeza que o depravado fez isso de propósito para apalpar as pernas dela. A vi reclamar uma vez e o cara pegou mais leve, ah, como faz falta uma arma nessas horas.
Oscar: Quem seriam vocês?-pediu enquanto eles se aproximavam de nós.
Danny: Sou Dan, trabalho com o Malik. -explicou entrando na mentira, mas o cara não estava interessado nisso, ele queria mesmo era terminar o serviço do seu segurança com os olhos.
Oscar: E essa moça linda?-a media na cara dura até parar o olhar fixo em um ponto de seu pescoço. -Que marca diferente você tem.
SeuNome: Err, eu...
Eu: Essa babaca aqui é a SeuNome. -mudei de assunto antes que ela respondesse puxando o corpo dela para o meu. -Minha namorada.
Oscar: Hum, mas ela tá solteira?-riu da sua piadinha sem graça junto com Danny. Minha cara era a pior possível, ele tinha a ousadia de continuar achando que ela era como as outras vadias ali? Se eu batesse nele, o negócio já era. Foco!- Ah, me desculpe eu não sabia. O senhor tem sorte Malik.
SeuNome: Que isso, quem tem sorte sou eu. -finalmente alguém me apoiando. Toma filho da puta.
Oscar: Mas enfim, no telefone Jack me falou que estava cuidado de alguém doente, seria esse o imprevisto?
Eu: Na verdade não, mas meu colega de trabalho Jack tem um irmãozinho, o Alex. Ele adoeceu.
SeuNome: Aquele idiota, eu queria poder tê-lo ajudado. -riu consigo mesma. -Tão novo para estar doente assim, eu queria bater nele por ser desobediente. -então ela sentia o mesmo que eu em relação ao Alex.
Oscar: Então você também o conhece?
SeuNome: Sim, é claro.
Danny: É, mas não bateria porque ele é menos de idade e seria crime, SeuNome.
Oscar: Bom, e eu teria que mandar prendê-la por mais linda que seja. -eles riram e fingi rir também dessa vez, até que era engraçado o fato de um monte de criminosos estarem falando o quanto era ruim praticar crimes. Que piada. Nos sentamos e a conversa se estendeu nesse assunto, depois voltamos a falar do negócio e principalmente do preço. Não tínhamos boates mas fazíamos Oscar pensar que sim e as vezes negar um pouco para ele querer ainda mais. A SeuNome tinha ficado em silencio até então mas quando discutimos o preço e ele não quis elevar como eu insistia, ela se meteu. Primeiramente achei que ia dar merda mas me surpreendi ao ver que SeuNome estava conseguindo dobrar o cara. De 89 mil subimos para 1 milhão, depois 1 milhão e meio e então 3 milhões. Nossa, essa garota sabia negociar. Me arrependi de cada vez que pensei que ela fosse ser inútil nas trapaças.
                Depois que fechamos o preço ela me entregou a minha jaqueta e se levantou para pegar uma bebida com as garotas ali no andar e é claro que o prefeito de merda teve que aproveitar para olhar as coxas dela. Eu fiquei na frente dele tirando SeuNome de seu campo de visão e começamos a conversar sobre nosso acordo clandestino.
SeuNome: Senhores, eu vou sumir, nos vemos por aí. -passou por nós e me deu um beijo na bochecha e que pegou no canto da boca. Ela se afastou com um sorriso quente de malvada e eu percebi que estava tentando fazer o prefeito se tocar de que era minha. Sim, ela sabia que era minha e queria que todos soubessem.
Oscar: Aproveite a festa SeuNome. -seus olhos brilharam de desejo no decote dela, esse cara não se toca que nem ela está afim? Dei uma última olhada em seus cabelos que pareciam roxos por causa das luzes e em seus olhos marcados me olhando.
SeuNome: Encontro vocês depois. -suas palavras eram pausadas e nada provocativas, o que, ironicamente, me provocou ainda mais.

SeuNome P.O.V's

                    Desci as escadas voltando para a parte mais normal da festa, francamente, esse prefeito é um tarado de marca maior, acho que ninguém nunca me secou desse jeito, tão descaradamente. Ele nem percebia as olhadas mortais que Zayn lhe dava, estava na cara que aquilo o irritou de um jeito inexplicável. Danny tinha me dito que o tal prefeito queria mais cassinos par lucrar e Zayn, dinheiro, é claro. Talvez eu tenha atrapalhado indo até a área vip, mas Danny praticamente me obrigou já que não estava achando a Piper. Aliás, eu ainda estava encucada com ela e Logan, os dois ficando? Isso era bizarro pra mim, mas não tão bizarro quanto ele a masturbando com o cano da arma na frente de todos no carro.
Terminei a minha bebida andando por entre as pessoas, a batida da música era legal e acabei me deixando levar. Comecei a dançar sozinha na pista, é claro que eu preferia estar com alguém em especial, Zayn, mas ele estava muito ocupado. Ou então com alguma amiga e quando pensava nisso só me vinha a Débora na cabeça e seria legal estar com ela ali ao envés da Piper vadia. Passou uma galera servindo drinks azuis e quando me ofereceram eu recusei, não estava afim de exagerar hoje. Quando vi que um cara vinha se aproximando e eu já notei de cara o que ele queria pelo modo como me olhava dançando, saí da pista andando para perto do bar para sair de sua visão. Ali, eu dei de cara com um garoto de cabelos pretos com a cabeça enterrada nos seios de uma ruiva.

Eu: Com licença!-cutuquei ele que nem se mexeu. -Logan!-disse alto por causa do barulho. Ele me olhou emburrado.
Logan: Eu estou meio ocupado aqui, SeuNome, então...-duas garotas na mesma noite? Inacreditável. Homens são tão idiotas. Ele voltou a agarrar a garota e eu o bati em seu braço.
Eu: Logan! -ela soltou dele falando algo tipo "já chega" e saiu andando.
Logan: Que merda, olha o que você fez! Ela foi embora! -me encarou bravo. -O que você quer?
Eu: Pelo amor de Deus, você resolveu ficar com várias é?
Logan: Por acaso tá apaixonada por mim e tá com ciume?
Eu: Não, mas a minha amiga está e ela ainda ama você. Você é um imbecil mesmo viu.
Logan: Não, eu sou homem e não posso desperdiçar essas oportunidades. -se apoiou no bar.
Eu: Mas e a Débora, vocês...
Logan: Sinceramente SeuNome, você acha mesmo que eu tenho chances com a Débora?-fiquei em silencio lhe encarando. -Eu tentei mesmo me reaproximar porque ainda a amo mas tá na cara que ela não pensa da mesma forma.
Eu: Talvez ela ainda esteja magoada.
Logan: Sei lá, mas eu não vou ficar igual um palhaço esperando ela estar disponível pra mim. Tenho minhas necessidades se é que me entende.
Eu: Até o bar entendeu.
Logan: Então ótimo, não fica tentando me juntar com ela quando está obvio que acabou. -ele passou por mim e cruzei os braços, acho que tinha conseguido o irritar. Olhei para cima vendo que Danny, Zayn e o prefeito ainda conversavam mas agora estavam descendo a escadaria com seus copos na mão, eu não sabia se devia me aproximar mas não queria mais olhares daquele homem porco então esperei que Zayn me encontrasse. Ao contrário do que esperava, o Oscar veio com eles sem parar de conversar e eu podia ouvir as vozes um pouco melhor a medida que se aproximavam.
Zayn: Então é isso, eu espero que consigam resolver o problema das drogas.
Oscar: Sabe Malik, eu até tenho uma ideia de quem possa ser, não sei se já morava aqui em 2012 mas o tráfico estava bem rigoroso naquele tempo exatamente como agora e se tratava de uma gangue liderada pelo Charlie Mitchell que a polícia quase pegou.
Zayn: Acho que já ouvi falar dele.
Oscar: É, ele comandava uma boa área de Vegas, foi um pesadelo. Mas não o pegaram, ele fugiu infelizmente. -Zayn parecia atento.
Danny: Bom, acho melhor irmos. -eles se despediram rapidamente e eu estava sentindo que Zayn não aguentava mais ser falso, procuramos Piper que se divertia em algum lugar e quando a achamos saímos da Red Club, como eu acabava de notar ser o nome.
Danny: Tá, tá. -ria para uma loira desconhecida que tinha saído com a gente -Me liga se quiser mais uma segunda rodada hein. Lembre-se que foi você quem provocou.
Eu: Provocou o quê?-a garota riu para ele antes de entrar em um táxi ali. Danny olhou malicioso pra ela e depois pra mim. -Ah! Saquei. Não entre em detalhes.

[...]

Eu: Zayn, quem é esse Charlie Mitchell?-pedi encostada na porta de seu estúdio vendo seus braços trabalharem em um novo desenho.
Zayn: Ninguém especial, por quê?-pude ver um segredo brilhar nos seus olhos vibrantes.
Eu: Por nada, só curiosidade. -disse com mais sono do que esperava. Era de manhã, e eu tinha passado uma noite daquelas que você fica imaginando e pensando sobre um monte de coisas antes de dormir. O sono me castigava agora. -O que é isso afinal?-apontei para a parede.
Zayn: Meu último desenho antes de fechar a parede. -realmente, era o último espaço em branco ali.
Eu: Como você conseguiu pichar essa sala inteira em dois meses?-Zayn se aproximou de mim com um sorriso, e em um ato rápido e surpreso ele me pegou no colo pelas pernas sem deixar de segurar a lata de tinta, eu ri enquanto me carregava até a parede e prendeu meu corpo ali, bem na frente da parede branca. -Zayn!
Zayn: Para de rir coisa chata, eu estou tentando ver como vai ficar o próximo desenho. -tentava parecer sério.
Eu: Então me tira da frente dele!-eu quase não conseguia me controlar estando presa no corpo de Zayn me forçando na parede e esse pensamento me fazia rir. É, talvez eu fosse maluca ou ele me deixasse assim.
Zayn: Você não entendeu, você é ele. -riu. -Olha pra mim. -tentei parar de rir e o encarar séria, Zayn examinou a parede comigo na frente dela e abriu um sorriso. -Vai ficar perfeito.
Eu: Que ideia ridícula você estragar a parede com um desenho meu. -pulei de seu colo e ele fez uma careta pra mim. Vi a maneira como seus músculos moviam-se debaixo da pele tatuada que escapava da blusa. Agora eu estava a sua frente, sem conseguir conter um sorriso e quando digo isso, quero dizer a um centímetro de distancia do seu rosto. Ele tão perto e respirando em mim dessa forma era só mais uma pequena perda de inocência. O beijei quase desesperadamente, sem pensar duas vezes. Apenas fiquei aproveitando aquele momento entre nós até que nos separássemos e eu pudesse ficar ali continuando a vê-lo começar o esboço.

             Na hora do almoço nos reunimos na sala para comer algumas pizzas que Jack quis pedir. Ele ainda parecia estar bravo com Zayn e eles não se falaram, Débora não apareceu e eu suspeitei que ela tivesse brava ou fazendo compras para tirar o estresse de ontem da cabeça, típico dela. Piper também não apareceu e eu imaginei que ela estivesse de ressaca já que pelas minhas contas ela conseguiu se divertir na noite passada. Eu ainda tinha pensamentos curiosos desde a conversa do prefeito com Zayn noite passada sobre Charlie Mitchell, e com certeza o idiota do Zayn não iria mesmo me contar. Apesar da minha curiosidade, eu sabia que não era da minha conta e o restante da história não ia me fazer bem. Então depois que decidi não ficar encucada, o dia fluiu.

XXX: SeuNome!-Jack apareceu do meu lado. -Eu soube que você conseguiu 3 milhões do bundão do prefeito, é verdade?
Eu: Bom, sim. -ri.
Jack: Uau, parabéns.
Eu: Que isso, foi nada. -sorri e peguei uma das fatias que sobraram da pizza colocando no prato.
Jack: Vai levar isso pra Deb?-consenti. -Agradece a ela por ter cuidado de mim ontem?

               Antes que eu pudesse dizer que "sim", Jack desapareceu de volta para a garagem. Eu não sabia se ele aquela última frase dele tinha duplo sentido e ele tinha ficado com ela mas eu esperava que sim já que Logan foi um puto ontem. Pelo visto hoje os garotos iam tirar o dia para mexer nos carros e na moto nova que Zayn comprou a duas semanas. Sinceramente isso não me parecia algo relaxante para um dia de folga mas vai saber o que se passa na cabeça de um homem. Subi para o quarto de Deb, bati duas vezes na porta aberta antes de entrar e coloquei o prato com as pizzas em cima da cama dela. Começamos a conversar e eu mal fazia ideia de quanto tempo estávamos ali.

Débora: A garota que ficou com ele não pode ser tão bonita assim, fala sério. -riu.
Eu: Deb, eu tenho que te falar uma coisa. -seus olhos me encararam como se ela já soubesse. Ah não. Ela ia pirar. Mas eu tinha que dizer, ela precisava saber, nós éramos amigas. -A garota que o Logan ficou foi a Piper, antes de outra na festa. -Débora me encarou sem reação nenhuma, mas eu podia jurar que estava se matando por dentro pela brasa queimando no fundo do seu olhar.
Débora: AH MAS QUE VADIA BISCATEIRA. MUITO VADIA! -gritou de uma vez. -Eu devia saber cara, esse Logan é um filho da puta. Mal posso esperar para ver ele encrencar com o Zayn e apanhar, sério! Urgh. -eu ri, aquilo podia ficar mais estranho? A conversa fluiu mas ela parecia não esquecer o que eu falei e isso me fez sentir uma ponta de remorso. -Tá, mas me conta. E você e o Zayn? Continua a rolar aqueles queijos e vinhos quando ele não está babaca?-eu ri.
Eu: Ah, eu e o Zayn somos...somos...sei lá o que a gente é.
Débora: Normal essa confusão, mas você gosta muito dele não é?
Eu: Isso é obvio né. -ela mordeu novamente sua pizza. -Mas você sabe, eu não estou exigindo relacionamento nenhum, só estou procurando deixar que as coisas aconteçam.
Débora: Te entendo, relacionamento moderno. -riu com a boca cheia.
Eu: Exatamente. -pisquei.
XXX: Olha só, se você quiser eu posso te fazer conhecer novos horizontes. -ouvi a voz de Zayn na porta nos encarando com um sorriso malicioso e com os braços cruzados. Que vergonha, ele estava ouvindo, me perguntava desde quando estava ali.
Débora: Que feio hein Malik, ouvir a conversa dos outros e ainda ficar aí todo malicioso, eu hein. -ela abraçou uma almofada com uma careta me fazendo rir.
Zayn: Eu não sabia que vocês estavam conversando, eu vim aqui pra me desculpar com você.
Débora: Comigo? Por quê?
Zayn: O Jack me provocou ontem, mas mesmo assim eu não devia ter batido nele. Acho que todo mundo ficou estranho por causa do Alex e eu agi por impulso. Então...er, desculpa.
Débora: Sem problema cara. -ele assentiu e saiu andando. Pera aí, aquilo era no mínimo estranho. Perguntei a ela e Deb me contou que Jack é seu meio-irmão e até então eu não sabia disso. As coisas foram se encaixando, e eu achando até que eles podiam ter ficado! Meu Deus, quem diria que são meio-irmãos, agora a agonia dela estava explicada. E nesse tempo todo eu nem desconfiava. Deb me contou que eles nunca foram muito próximos e ela só aceitou entrar nesse negócio de tráfico por causa dele que já estava envolvido. Uau, quanta informação. E que vida cheia de segredos essa que eu fui me meter.


CONTINUA...
Piper é uma putaaaaaaaaaa meu deus que garota insuportável, isso porque vocês ainda não sabem o que ela vai fazer. Tem surpresinha no próximo capítulo (hehe) Gente eu sei que eu demorei um pouco mais do que vocês e eu estávamos esperando porque fiquei uns dias sem internet, junto com as férias veio uma viajem fora de hora que meus pais quiseram fazer. Ouvi minha mãe cantar Night Changes inteira e já valeu a pena mas isso não importa e nem sei porque estou contando, então anyway, aqui está.

  Ask

14 comentários:

  1. COMASSIM
    TA PERFEITO
    NECESSITO DE MAIS
    MELHOR FANFIC EVER
    JACK MEIO IRMÃO DA DÉBORA? SCRR
    A SN E O ZAYN KCTTTTTTT PFTOS
    E ESSE LOGAN AI? SCRR TB
    PIPER IS A BITCH
    CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  2. Ideiaa, ela vai pegar o zayn na minha frente ?! Eu soco ela na moral e depois pego a nova moto do Zayn e meto o pé

    ResponderExcluir
  3. Ai, lizzy eu amei esse capítulo ele está perfeito, nunca q eu ia imaginar q o Jack e a Deb são meio-irmãos!
    E o Logan ficando com a vadia da Piper.....
    Gostei do Zayn sendo falso com o prefeito, vou estar esperando pelo próximo capítulo....
    -Lúh

    ResponderExcluir
  4. EU DISSE LÁ LÁ LÁ LÁ LÁ LÁ
    SABIA Q ELES ERAM IRMÃOS BJ PRO REC ACERTOO TUDOO
    MAS ENFIM
    TÁ DIVO
    GATO
    LINDO
    PERFEITO
    MARAVILHOSO
    MAS POSTE LOGO MONA PQ EU NÃO AGUENTO MAIS
    BJS
    POSTEEE ANTES DO NATAL
    KAKAKAKAK

    ResponderExcluir
  5. Não demora pra postar o outro pelo amor de deus

    ResponderExcluir
  6. Me dê um presente de natal? Continua logo essa fic,surpresinhas? Desconfio que a piper pode fazer algo com o zayn certo?

    ResponderExcluir