Badboy of' Mine - Capítulo 23

| | |

- Hipnotizada

Baby, não fica brava. Ninguém mais está viajando. Você vê um monte de bandidos ainda cometendo crimes. - How To Love

SeuNome P.O.V's

Eu já estava atirada no sofá por um longo tempo, e praticamente sentia que a tv de polegadas incontáveis era somente minha. Ou parte de mim. Mais cedo tinha saído do estúdio de Zayn após nossa "discussãozinha" e desde então estava assistindo a qualquer coisa interessante seguida da outra por sete horas seguidas enquanto de vez em quando alguém passava por ali vindo ou voltando dos quartos e da cozinha. Assim que meu salgadinho -achei mais cedo em um armário secreto da cozinha que o Jack esconde comida-, e o filme que eu estava vendo acabou, mudei de canal quando algo chamou minha atenção fazendo-me deixar de lado o controle e me ajeitar no sofá.
Exatamente, estavam falando da noite passada. Tinha um repórter na frente do Bellagio ao vivo falando sobre o suposto tiroteio no cassino, eu só senti meu corpo gelar com aquelas palavras. "Tiroteio, dinheiro levado, tumulto, ladrões" e outras que não daria orgulho a maioria das pessoas. Mas qual é, eles ali não eram a maioria. E saber aquilo estava ficando cada vez mais familiar, querendo ou não. O dinheiro tinha sido triplicado com profissionalidade suja da parte de todos, inclusive minha e parecia até um prêmio.
                Eu sabia que eles provavelmente não iam sair de casa antes das nove da noite já que essas coisas são feitas quanto mais tarde melhor. Ou seja, com uma tarde inteira para matar e sem a minha única amiga naquela casa para inventar algo "fantástico" como ir fazer compras ou torrar nossa parte do prêmio já hoje, eu tinha que me virar, pensei, enquanto esperava curiosa até que o jornal acabasse quando vi o Logan aparentemente entediado sentar ao meu lado com uma tigela cheia de cereal nas mãos.

Logan: Vendo o que de bom?
Eu: De bom, nada. -segurei firme o controle. -Diria, um pouco preocupante.
Logan: Já sei, estão falando do Bellagio? Eu sabia que falariam.
Eu: Pelo menos ninguém sabe que fomos nós, Danny cuidou das câmeras do hotel e do cassino. -disse me sentindo mais segura. Eles só tem as informações de algumas pessoas que estavam lá e descreveram o Zayn mas nada demais.
Logan: Eu sei. -deu uma colherada no cereal. -Mas essa nem é a primeira vez que estão passando, de manhã estavam dizendo no radio e com certeza deve estar na internet também.
- Que ótimo, então somos famosos agora. -a voz nos fez olhar para o canto da sala, onde Zayn estava agora. Ah, que maravilha. -Digo, indiretamente famosos já que não sabem quem somos.
Logan: E aí?
Zayn: Não sei, me diz você cara. E aí?-falou em um tom estranho. Até Logan ficou confuso. -Vocês por acaso viram o Jack por aí? Eu acho que é o filho da mãe que está usando as drogas em vez de vender, e sabe, o tal do Payne fica me ligando para saber quem está dando o prejuízo.
Logan: Não vimos não, ele nem passou por aqui.
Zayn: Tem certeza?-pedia somente a ele, me ignorando ali. -Será que você sabe alguma coisa sobre o paradeiro desses pacotes, viu alguém pegando ou algo assim?-seu tom era uma mistura de desconfiança com sarcasmo. Aí me lembrei da conversa de Jack e Zayn no corredor, que ele falou que ficaria na cola do Logan para descobrir se era ele que estava usando as mercadorias. Agora Zayn estava ali, fingindo desconfiar do Jack quando na verdade era do Logan que ele queria a confissão.
Logan: Olha eu não vi nada, só entrego o que vocês me mandam entregar e pego minha parte do dinheiro. -Logan me olhou- E você, SeuNome?
Eu: Zayn, as vezes você consegue ser ridículo.
Zayn: O quê? Ridículo? -exclamou -Não se mete garota, que inferno!
Eu: É ridículo você ficar dando essas indiretas para o Logan, com certeza não foi ele quem pegou essas drogas. Se quer dizer alguma coisa, diga logo. -me levantei.
Logan: Do que vocês estão falando, está insinuando que eu estou usando as drogas? Era só ter me perguntado, claro que não!
Zayn: É, mas...-um barulho chato e agudo começou repetidamente, Zayn tirou o celular do bolso da calça e resmungou: -Eu não falei?! É ele porra. -atendeu, colocando no viva voz. -Hey!
Xx: Malik? Por que até agora não me ligou de volta?!
Zayn: Eu estava resolvendo, sr.Payne.
Xx: Você demora demais, ficou na cola do moleque?!-alterou a voz. Eu e Logan ouvíamos calados deixando Zayn responder.
Zayn: Fiquei, estou desde ontem atarde, mas...
Xx: Escuta, mata esse pivete logo, ele só está aproveitando as minhas mercadorias! E você sabe que eu não vou ficar no prejuízo, não é? Você vai ter que tirar da sua parte. -Zayn parecia irritado, perder dinheiro pra ele devia ser como perder um braço.
Zayn: Não posso mata-lo, ele é meu irmão. -mentiu. -Vou dar um jeito.
Xx: É bom mesmo, no fim do mês passo aí para pegar o dinheiro e conversarmos, já sabe. -Zayn assentiu rapidamente e deixou que ele deligasse, para então devolver o aparelho ao bolso.
Zayn: Contentes?!-passou por nós. -É bom mesmo não ser você seu lerdo imbecil. Porque vou descobrir quem é e fazer esse cara ou garota ficar sóbrio bem rapidinho. -o direcionou um olhar mortal e saiu dali, deixando a sala novamente com apenas o barulho baixo da tv e a colherada de Logan dentro da tigela.
Logan: Nossa, estava até sentindo falta das ameaças nessa casa. -falou parecendo tentar melhorar o clima. -Não me diga que ele é sempre grosseiro assim...
Eu: É isso que faz ele ser tão sensual. -por um segundo eu estava em transe, deixando essa escapar. E agora Logan estava sem graça disfarçando com um olhar que dizia "Você é louca?". -Ei, não foi você...não é?-tentei mudar o assunto.
Logan: É claro que não! Nossa SeuNome, eu nunca...
Eu: Eu acredito em você. -suspirei diante da sinceridade que vi rapidamente em seus olhos e ele pegou o controle, mudando para um programa aparentemente muito chato. Eu não queria ficar para ver, então lhe dei uma desculpa e saí dali em direção as escadas para o meu quarto.

Assim que me fechei sozinha na tranquilidade do meu quarto peguei meu notebook novo e o liguei, ficando a mexer por algum tempo em cima da cama, chequei meu e-mail e haviam vários do meu pai, e até da minha mãe com quem eu não falava nem sequer por telefone a um bom tempo, ambos pareciam um pouco desesperados e isso fez meu estômago embrulhar ao pensar em ambos. Principalmente nele, e em Meg. Meu pai devia estar preocupado o bastante para chegar a avisar a minha mãe que em um certo dia eu saí para uma festa com meu namorado e não voltamos mais, nem eu e nem ele. E isso se transformou em um sentimento crescente de pânico simplesmente ao ler aquelas frases: "Filha, onde você está? Você viajou com alguém? Alguém lhe fez mal? Pode ler isso? Peça ajuda! Se pode ler isso, saiba que estamos te procurando, os meus amigos, há pessoas atrás de você. O que aconteceu com você?"

Um choro se formou no meu peito, mas eu o seguirei, e chorei, eu chorei por dentro. Não era para ser assim, mas não havia como avisar uma coisa dessas. Então eu pensei melhor...Eu bem que poderia fazer algo diferente. Ligar, ou não ligar? Essa era a questão permanente que queimava na minha cabeça naquele segundo. Ligar ou não? Balancei a cabeça sabendo que teria de fazer alguma hora. Alcancei meu celular na cabeceira da cama e abracei-o ao peito enquanto ia até a pequena sacada do meu quarto, onde sabia que o sinal pegava bem melhor, quase que perfeito. Parei por um segundo olhando a rua iluminada enfileirada de casas/mansões de luxo enquanto pensava na ideia de falar com meu pai em alguns segundos depois de semanas sem nem sequer dar notícias. Eu ainda estava com medo de sua reação, mas disquei mesmo assim.

XX: Alô? Quem fala?-ouviu a voz feminina ecoar do outro lado da linha depois de alguns toques em espera.
Eu: Tudo bem Jenna? Aqui é a SeuNome.
Jenna: Santo Deus, SeuNome?!-sua voz agora parecia agitada- Eu estou bem, mas e você? Quer dizer, onde você está, seu pai está...todos estão tão preocupados e desespe...
Eu: Eu sei, pode me colocar na linha com ele, por favor?
Jenna: Acho que ele está ocupado agora mas isso não importa, vou colocar agora mesmo.
Eu: Obrigada, muito obrigada. -meu coração disparou enquanto esperava.
XXx: Filha? Filha, é você?
Eu: Pai, sou eu!-não pude conter um sorriso. -Como está tudo por aí, como está a Clair, ela continua sorrindo todas as manhãs e vendo a Disney? O dente dela que estava mole caiu? E o pessoal do trabalho? Pai!-disparei.
Pai: Filha onde você está?
Eu: Eu estou bem, eu juro. Sei que deveria ter te avisado, eu sinto muito! Mas é que você não deixaria. -menti- Eu viajei aqui para Los Angeles com duas amigas.
Pai: Los Angeles? Isso faz mais de um mês SeuNome! Você está louca de fugir assim, aquele garoto apareceu lá em casa dizendo que ia te levar para jantar e aí você desaparece, acha que eu não fui atrás dele?
Eu: Não me diz que você fez isso, por favor...-apertei os olhos fechados imaginando a cena. -Pelo menos você não o amarrou, certo?-ele estava em silencio. -Certo?
Pai: Nada demais, só tentei tirar alguma informação sua e o garoto misteriosamente não sabia de nada. -sua voz era autoritária. -Não desvia do assunto, o que você estava pensando? Não tinha arranjado um emprego aqui com fotografia ou algo assim, como do nada você resolve viajar com essas amigas que eu nem conheço e sem avisar ninguém, se você quer que eu acredite nisso...
Eu: Mas é a verdade, droga! Eu resolvi deixar aquilo, havia um emprego muito melhor aqui e eu não preciso da sua permissão por ser maior de idade. -ouvi seu suspiro cansado.
Pai: Você deveria ter me avisado, pelo menos. Sabe quantas pessoas estavam trabalhando para te encontrar, para rastrear você? E como eu fiquei quando não voltou, esperei duas, três, cinco horas e nada de você voltar. Eu imaginei o pior, eu sempre imagino o pior, e saber que a cada dia o rastro esfria ainda mais, eu pensei...
Eu: Se acalma, por favor. -pedi tentando manter a calma enquanto via na minha memória todas as imagens daquela noite, a boate, as pessoas, o carro, acordar em Vegas. -Eu estou bem, você está falando comigo. O erro foi meu, dá para me perdoar? Havia muita coisa aqui para fazer.
Pai: Eu quero falar com uma das suas amigas.
Eu: Pai, eu estou sozinha aqui, elas saíram já faz duas horas.
Pai: Que droga de trabalho é esse?! Fotógrafa em Los Angeles só pode ser de paparazzo. -tentou rir mas estava preocupado, e eu sabia.
Eu: Não pai, é fotografia industrial. Você querendo ou não, eu vou ficar aqui mais um tempo porque está tudo correndo bem. Assim que eu estiver voltando para San Diego eu te aviso.
Pai: Olha filha, é uma ideia maluca mas eu quase morri de preocupação por sua causa, Mas já que diz estar mais feliz aí, então eu...
Eu: Obrigada, eu te amo pai. Logo ligo outra vez e digo para um amiga falar...-disse pensando em Débora.
Pai: Não precisa, eu confio em você, também te amo.
Eu: Obrigada. -foi tudo que consegui dizer antes de desligar. Eu sabia que não era algo tão simples para ele, me deixar ir assim ou descobrir dessa forma. Descobrir entre partes é claro, só queria que soubesse que eu estava bem e parasse de tentar me rastrear. E tinha até uma ideia que fosse fazer isso mais uma vez para verificar se eu estava mesmo em Los Angeles, por isso me certifiquei antes de ligar que meu celular novo não tinha nenhum GPS e que nunca havia passado pelas mãos dele, e que pedi que Alex comprasse em Angeles junto com as compras dele, assim no identificador o meu pai apareceria o DDD de Los Angeles já que o código de origem não muda. Acho que aprendi um pouco, sendo filha de um agente.

Fechei as cortinhas finas rapidamente quando voltei para o quarto e pulei novamente na cama. Exclui aquelas mensagens sem respondê-las já me sentindo melhor. Agora eu realmente estava mais calma, tinha a sensação de que tinha feito a escolha certa e ia ser melhor para todo mundo dessa maneira.

[...]

A noite havia chegado, e com ela é claro, como não poderia deixar de ser para as pessoas que eu convivia, era sinal de planos. Eu não queria dar o braço a torcer de perguntar a Piper que horas eles estariam saindo para o racha, então lá pelas nove da noite passei calmamente pelo corredor vendo que ela estava começando a se arrumar. Isso! Voltei ao meu, com a caneca de chá falsa que usei para fingir que voltava da cozinha e passar em segurança na frente do quarto dela e coloquei-a na mesinha ao lado da porta indo em seguida até a penteadeira moderna que havia ali desde que escolhi o quarto. Escolhi um lápis preto e manejei-o de forma rápida contornando meus olhos, depois apenas ajeitei o cabelo sobre os ombros e peguei uma jaqueta azul dobrada em cima da cabeceira, que fui colocando durante o resto do caminho até as escadas. Na sala só havia um Alex perfumado que já ia em direção a sala de jogos perto da garagem, ele piscou pra mim e o acompanhei até lá quando disse que eu podia, e na boa, eu muito raramente aparecia por lá embora fosse uma ótima sala para se passar o tempo. O restante dos garotos esperavam ali, Zayn e Jack escorados na maior parede, e conversavam entediados. Jack usava uma roupa cinza com um desenho indescritível na blusa, já Zayn vestia uma blusa grafite e jaqueta de couro com uma calça preta solta. Vi Alex passar na minha frente e ir se juntar com Frank e Logan na mesa de sinuca.

Jack: Aí está a nossa mascote de hoje!-abriu um sorriso quando eu me aproximei. Era estranho ser tratada tão bem logo por eles, mas eu já tinha me acostumado com isso a semanas. Retribui o sorriso vendo Zayn desencostar da parede sem pouco se importar. -Então você vai mesmo! Não devia estar vestida com uma mini saia e top como as outras garotas de lá?
Eu: Não faz muito o meu tipo.
Zayn: Isso a gente já percebeu. -começou com ironia. -Ela é rebelde, prefere as jaquetas. -cutucou Jack com o cotovelo que riu.
Jack: Será que a Piper vai demorar quanto mais? Ninguém merece esperar essa garota idiota se arrumar.
Zayn: Idiota que você ainda fica aceso por ela. -Jack ficou meio sem graça, Zayn deu ombros. -Só verdades.
Jack: Vá se tratar Zayn. -resmungou- É capaz de já terem estipulado o trecho e a gente ainda está aqui.
Zayn: Não, o Ross prometeu que ia esperar que nós chegássemos pra fazer isso.
Jack: Tanto faz. -trocou o peso de uma perna para outra. -Ei dude, lembra uma vez...-começou a contar uma história completamente desconhecida por mim cheia de nomes de pessoas e lugares com um sorriso no rosto e eu me desvirtuei a situação prestando mais atenção em volta nas mesas de jogos, haviam de todos os tipos ali, tênis de mesa, roquei, assim como uma grande tv embutida na parede trabalhada em cores de madeira e vermelho. No ponto oposto da sala tinha um enorme sofá preto de couro e dois quadros com bolas de sinuca que tornava o ambiente muito agradável, e não haviam mudado desde a ultima vez que passei rapidamente por ali. Percebi que os garotos pararam de falar e virei a cabeça vendo que Piper finalmente havia descido, esvaindo a ansiedade.
Piper: Pronto para ir, garotos...e SeuNome?-injetou no meu nome veneno o suficiente nas palavras. Ela estava vestida com o oposto de mim, e mesmo ainda com um pouco de raiva pelo modo como falou comigo ontem nas escadas, tinha que admitir...
Jack: Você tá parecendo uma vadia. -não pude evitar rir junto com Zayn, realmente, mas ela era um vadia gata, isso sem dúvida.
Piper: Ah, vocês são uns nojentos!-atacou Jack com um riso e soquinhos fazendo com que suas muitas pulseiras tilintassem.
Frank: Pronto? A gente vai ou não?-disse da mesa. -Você vai Logan?
Logan: Com certeza.
Zayn: Mas ninguém sabia que você ia. -parecia entediado. -Tem certeza que vai gostar de estar lá no meio de uma competição ilegal e...-Logan se aproximou passando confiante por ele.
Logan: Você não acreditaria.

Eu estava surpresa com a reação dele, mas não falei nada. Seria mesmo possível que Logan ia dar uma de durão agora? Eu esperava que sim, só para Zayn tirar aquelas palavras convencidas e acusatórias da boca. Piper saiu em seguida dele, Jack bateu em meu ombro e foi também. Eu simplesmente queria me mostrar tão confiante quanto ele mas acho que sem querer acabei deixando um suspiro de ansiedade escapar. Os olhos de Zayn encontraram os meus e eu levantei a sobrancelha.

Eu: Está olhando o quê?
Zayn: Relaxa. -piscou- É só uma corrida de nada.

[...]

Havia tido ironia na voz dele, eu tinha certeza que o jeito como falou foi estranho. E foi isso que acabei pensando durante todo o caminho. Ele queria que eu fosse, conclui, agora queria que eu fosse para tentar me assustar ou algo assim e depois dizer que tinha razão. Mas eu não iria deixar. Acabei me deixando levar pela saída iluminada e excitante do centro da cidade, aquelas luzes deixavam a cidade com um ar tão rebelde e só de olhar você se animava e desejava por algo selvagem e pura insanidade, parados naquela fila para a saída eu podia ver a outra mão da rua aqueles carros passando criando uma linha rápida de luz entre os enormes prédios e arranha céus, dava até uma vontade indescritível de colocar a cabeça para fora da janela e gritar naquela liberdade maravilhosa.
              O carro de Logan parou logo atrás do de Zayn e esperamos que eles descessem primeiro, eu mal conseguia olhar em volta por causa dos vidros pretos mas estava louca para descer.

Piper: Obrigada por trazer a gente, Log, eu não não ia suportar vir no mesmo carro que o babaca do Jack. -ele riu e ela se inclinou para beijar sua bochecha mas pegou no canto da boca.
Logan: Sem problema -sorriu se graça-, você ainda está brava com ele pelo visto.
Piper: É, já estou cheia desses caras imbecis e dementes. -então deixa de ser vadia, pensei, mas não disse ainda bem.
Eu: Acho melhor a gente ir. -disse tentando lembra-los de que eu estava ali no banco de trás. Ela se virou para mim e seus olhos verde coco brilharam com a luz interna do teto.
Piper: Boa sorte com o pessoal, novata. -Ela se virou puxando sua porta e desceu rebolando o quadril, revirei os olhos.
Eu: Você vem?
Logan: Eu vou ficar aqui mais um pouco antes de ir falar com o "pessoal"-fez aspas com os dedos zoando as palavras dela. -Vou ver se consigo comprar uma bebida com alguém aí.
Eu: Tá, cuidado com as drogas e as doenças porque sua vida sexual pode não durar. -ele riu enquanto abria a minha porta.
Logan: Não usa minhas frases contra mim, gatinha.
Eu: Sabe como é, especialidade. -fiz uma careta antes de descer, Logan fez um sinal pelo vidro e eu retribui começando me afastando do carro e começando a andar pelo local que estava.

Aquilo era literalmente um deserto para todos os lados que se olhasse, apenas com algumas folhagens perto das dezenas de carros estacionados. Pensei que deviam ter escolhido esse lugar afastado de tudo para que a polícia não ficasse sabendo, e aquilo, mais parecia um festival pela quantidade de pessoas que haviam bebendo, se drogando, haviam realmente várias garotas com roupas curtas em volta de caras com cigarros e uma demanda de prostituição para quem quisesse ver. Também em alguns cantos pareciam estarem dando uma festa pelo barulho de caixas de som improvisadas na terra e disputas pessoais. No fundo havia a silhueta das montanhas na frente de uma unica faixa rosa claro antes do imenso céu escuro, eu não conseguia decidir se aquele clima era agradável ou não mas estava mais para ser a primeira opção.
Eu não conseguia ver Piper, mas ela provavelmente estava se insinuando para algum dos corredores para ser mascote, acabei vendo Frank passar com uma garrafa de vodca na mão, mas a multidão logo se fechou atrás dele. Acelerei o passo passando por várias pessoas que me olharam, uma garota aparentemente bêbada veio até mim. Que porra.

Ela: Quer alguma ajuda?
Eu: Acabou de passar um cara aqui com uma garrafa, não viu para onde ele foi?-ela riu.
Ela: Tem tantos caras com garrafas por aqui. Mas e aí, será que você quer um programa?-quase ri de surpresa.
Eu: Não, não. Obrigada. -saí andando dali e explorando mais o lugar, quando finalmente acabei vendo Frank e o segui até o carro de Zayn que eles tinham mudado de lugar, me aproximando a tempo de ouvi-lo cantar uma garota. Eles não perdem uma mesmo.
Frank: ...Sei lá, mas prefiro elas assim com pouca roupa. -riu para Jack. -Aqui ó. -entregou a ele a garrafa.
Jack: Essa mesma, e tá gelada pra cacete. -disse animado quando Zayn se aproximou deles com rapidez, mesmo com pouca iluminação eu podia ver seu topete bagunçado para os lados e uma marca de batom em sua bochecha. Nossa, ele realmente conseguia me surpreender a cada minuto. -Eae SeuNome. -disse quando toquei em seu braço pegando a garrafa.
SeuNome: Ah, essa é ótima, temos que beber!-falei na tentativa de provocar. -Querem saber algo engraçado, quando eu estava vindo pra cá uma garota me ofereceu um programa. -todos riram menos Zayn.
Frank: Essa foi boa, tá brincando né?-sinalizei que não. -Uau.
Zayn: É, já está pegando o jeito daqui.
Eu: Igual você. -apontei a marca de batom.
Zayn: Ah, isso?-fez uma careta- Foi a namorada do Ross, tive que dar em cima dela para convencê-la de colocar a gente no racha já que é ela que organiza os nomes.
Eu: E qual é o nome falso da vez?
Zayn: Pra diversão a gente não faz isso. -os outros já tomavam da boca da garrafa. -Aproveitei o nome maravilhoso e fácil que a minha mãe me deu, Jawaad. -os caras gargalharam imitando o nome de Zayn com vozes engraçadas. -Eu sei, que merda de nome para um cara tão lindo assim.
Jack: E imbecil, exemplo de humildade,...
Frank: Olha lá Jack, a tua mulher tá lá com os Bulls, os caras tão tudo em cima dela se eu fosse você eu ia lá botar moral nos filho da mãe.
Jack: Eu tentei pegar a Piper de novo cara, achei que quando a gente se reencontrasse ela ia querer voltar, mas ela não está nem aí pra mim. Quem perde é ela.
Eu: Vocês só sabem pegar é?-os dois se viraram pra mim.
Frank&Jack: Duh?!-riram ao mesmo tempo.
Jack: Fiquem ligados em quando vai começar as apostas e a escolha do trecho.
Frank: Pode deixar. Mas sério, eu odeio esses caras. No último racha o Cherman jogou um cara do carro em movimento e o garoto tinha só 14 anos, os Bulls são capazes de fazer qualquer coisa para não perder. -eles ouviam atentos enquanto eu me virei para sair dali e ir ver onde Logan estava mas alguém segurou meu braço.
Eu: O que você quer?
Zayn: Nossa, ainda tá brava comigo porque não queria que você viesse? Olha em volta, você está aqui agora. .
Eu: Eu sei bem o que você tá fazendo, quer que eu me assuste com as coisas que eu vir aqui. Eu não estou. -cruzei os braços sobre o peito dando ombros ao mesmo tempo. Ele se calou, me olhando com certa irritação.
Zayn: Se você fala com tanta convicção...-ouvimos um apito alto que causou lamúria entre a multidão, as pessoas começaram a se dirigir ao cara que apitava, a vários metros de nós perto de um mini posto de gasolina no meio do deserto. Eu me distanciei de Zayn com todo o sarcasmo que consegui no rosto, logo não conseguia mais ver ninguém conhecido em meio a tamanha bagunça de gente.

Fui na direção em que todos estavam indo percebendo que o racha ia começar. Passei por alguns caras que tiravam e trocavam peças de seus carros, dava para ver que uns até estavam parecendo chassis. Quando finalmente consegui passar pelas pessoas e chegar na frente, percebi de longe a aparentemente principal gangue de corredores da cidade. Eles circulavam em volta de carros de luxo enquanto dezenas de pessoas se reuniam a frente do um posto de gasolina para assistir a "corrida". Me perguntei os porquês daqueles corredores estarem ali e quase imediatamente as imagens responderam, o brilho nos olhos deles como se fossem fascinados pela velocidade e adrenalina, fora parecerem sentir prazer em ostentar os veículos potentes.
       Um homem dizia que a ultima corrida estava para acabar mas era quase impossível ouvi-lo pelo barulho ali, então olhei para o lado vendo um caminho bem organizado na areia que o separava do restante, dele logo surgiram luzes que vinha na direção da multidão em alta velocidade, cortando a frente um do outro para chegar o mais rápido possível até nós. Logo as luzes se transformaram em dois carros finalmente a apenas alguns metros, havia uma insana velocidade nas rodas derrapando na areia quando mais se aproximavam, acabei dando uns passos para frente sem me importar com o perigo hipnotizada por aquilo.
Palmas e gritaria me tiraram do "transe" fazendo-me olhar para trás e soltar um riso instantâneo, senti meu corpo gelado só de olhar aquilo. Só sexo com Zayn podia ser melhor do que aquela visão, sem dúvida. Os carros que corriam agora estavam parados um ao lado do outro e dava para ver que fumaça saía dos pneus, começaram a falar algo e percebi os próximos corredores se direcionarem a uma garota atraente com uma papel nas mãos me fazendo concluir que devia ser a tal "namorada do Ross", Zayn e Jack estavam no meio daqueles caras mas eu evitei olhar para eles. Eu andei até lá com dificuldade de passar pelas pessoas que se empurravam tentando ver melhor, cheguei naquela área dos corredores e pude passar livremente já que era uma garota, já os caras que tentavam passar sem terem o nome na lista eram impedidos. Acabei chegando perto o bastante para ouvir Zayn e Jack fazendo apostas com outros caras assim como escolhendo com eles o trecho ponta a ponta.

XX: Vamos com isso, eu não me arrumei para ficar vendo você fazer apostas toda hora. -reconheci a voz da Piper enquanto ela mordia a orelha de um dos corredores, ele abraçou a cintura dela e se dirigiram a um carro laranja. Pelo visto eram cinco carros para correr dessa vez, contando com o de Zayn que estava ali agora, ao lado dos outros. Passou por mim um cara alto e musculoso com uma jaqueta de espinhos que nas costas estava escrito "Os Bulls fodem" me fazendo lembrar do comentário de Frank sobre eles. O cara foi se juntar com um grupo em volta de um carro prata, ou seja, a Piper não estava mais com eles como Frank disse e sim com outro grupo agora. Andei até eles vendo que seu carro tinha sido todo modificado para parecer mau, na parte de trás um som alto tocava.
XXX: E aí delícia. -um dos caras falou me percebendo ali. -Ae Rob, acho que vou trocar de mina viu.
XXx: Relaxa aí man, vai assustar a garota. -outro disse e eu ri. Percebi que todos os caras usavam a mesma jaqueta de espinhos que era da cor do carro. Haviam três garotas se agarrando com dois deles. Eles definitivamente mandavam no pedaço. E as pessoas encaravam o grupo como se eles fossem as pessoas mais incríveis que já tinham visto, e isso era bem idiota. -Tudo bem linda?-em seu sorriso tinha um palito de dente. -Bonita jaqueta.
Eu: Obrigada gato. -se o Zayn podia dar em cima mesmo depois de se declarar pra mim, eu também podia. -Tudo e você?
XXx: Nossa, bem melhor agora gata. -eu sorri e ele se aproximou enquanto eu recuava para provocar, até que me prendeu contra a porta de seu carro colocando meu cabelo para trás da orelha. -É mascote de quem, bonitinha?
Eu: Graças a Deus, a de ninguém. -estou aqui só para provocar outro idiota, seu idiota, pensei.
XXx: Que linda. -apertou minha coxa com força fazendo-a doer e na mesma hora tentou me beijar.
Eu: AI SAI FORA CARA. -ele segurou meus braços. -Não encosta em mim.
XXx: Você me deu mole porra.
Eu: Não dei não, babaca. -os outros riram.
xx: Solta a moça. -disse uma garota nos braços do outro cara, ela parecia drogada. Soltei meus braços dele e dei alguns passos me afastando dali.
XXx: Cadela. -ele riu e eu me virei com raiva.
Eu: Como é que é?
XXx: Eu disse, SUA CADELA. Você sabe quem a gente é? Você não mexe com os Bulls e sai assim vagabunda.
Eu: Você não devia ter falado isso!-olhei para ele que riu novamente.
XXx: Por quê? Vai me dar um tapinha?- fui inundada por um sentimento de fúria, uma onda de calor circulando nas minhas veias e sem querer pensar sobre isso, fechei minha mão em punho e dei um soco certeiro em seu rosto, fazendo-o cuspir sangue. -AH SUA...
- Como é que vai Cherman?-uma voz irônica me fez virar. Zayn? -SeuNome, tá fazendo o que aqui?
XXx: Essa puta é sua garota?
Zayn: Chamou ela de quê?-se aproximou dele e eu bati a mão em seu peito impedindo.
Eu: Para, eu já dei um jeito.
Zayn: Ah, esse sangue aí na sua boca foi ela?-riu. -Olha só o fodão dos Bulls apanhando de uma garota e...
- Zayn!-Jack se aproximou. -Por quê veio pra cá? Vamos voltar, ta quase na hora. -Zayn se inclinou para olhar o carro prata deles. Havia grande quantidade de nitro ali.
Zayn: Não me diga que vocês também estão usando essa porcaria!
Cherman: Você se acha especial Jawaad?
Zayn: Nitro é para perdedores
Cherman: Então você devia estar usando.
Zayn: Por mim você pode se matar à vontade correndo com isso.
Cherman: Você se acha o dono do pedaço com a sua maldita máquina né? Mas você não é colega. -riu e Jack que estava fumando jogou o cigarro aceso nele que deu um pulo para trás.
Jack: A corrida vai começar cara!-cutucou Zayn que encarou feio Cherman.
Zayn: Não sou seu colega. Vamos correr.

Senti um dos braços de Zayn em volta do meu ombro me levando dali com eles, rapidamente chegamos ao carro dele onde Frank estava limpando as rodas e verificando algumas coisas. Eu só queria chutar Zayn por ele gostar de estar fazendo isso, aqueles imbecis só pensam em correr sem se importar com a vida das outras pessoas e muito menos com a deles além de ferrarem qualquer carro mesmo novo em poucos quilômetros. Faróis piscavam por toda parte quando perdi seu braço de mim.

Jack: Chega de ficarem parados!-disse aos outros adiante. Andei até a largada a centímetros de mim e Zayn que já estava dentro do carro abaixou o vidro.
Eu: Boa sorte. -desejei sincera.
Zayn: Valeu. -colocou o cinto. -Que soco foi aquele?-sorriu com a língua entre os dentes. -Muito bem gata.
Eu: É, também fiquei surpresa. -olhei para os outros que entravam nos carros se preparando. -Olha, sobre aq...
Zayn: Esquece, não dá tempo agora.
Jack: Entra no carro, SeuNome. -apareceu atrás de mim.
Zayn: Não, cuida dela aí.
Jack: Mas ela não ia ser mascote? Foi o que eu entendi.
Zayn: No meu carro não, de jeito nenhum! Sabe o perigo de estar...-antes que ele terminasse eu já tinha dado a volta no automóvel, entrando no banco de passageiro ao seu lado.
Eu: Eu vou, estou pronta. -menti. Ele ia abrir a boca para reclamar mas ouvimos os barulhos dos carros ligando, um cara que provavelmente era Ross foi para a frente dos veículos com uma bandeira em cada mão. Com os carros parados, aceleraram e Zayn fez uma expressão como se não soubesse se me colocava para fora ou acelerava logo para não perder tempo. Ele grunhiu de raiva e acelerou como os outros esperando ganhar força no motor, pelo vidro dava para ver fumaça saindo dos pneus pela força que fazia. O homem abaixou as bandeiras e os carros na mesma hora saíram em disparada como uma pedra de estilingue.

Senti como se meu coração tivesse sido arremessado para a traqueia, era como voar, ou cair na primeira curva de uma montanha russa e a sensação de estar em um carro em alta velocidade com Zayn como na noite da morte de David voltou brusca gelando os músculos do meu corpo inteiro. Da janela eu podia ver os outros carros, dois deles estavam a nossa volta, quase na mesma velocidade, outro atrás de nós e o laranja na frente. Ele fez uma curva e foi como se o chão balançasse em baixo de nós, assisti o carro da nossa direita empinar num estilo em que andava de lado fazendo Zayn segurar firme o volante e tendo que desviar, eu segurava o com uma das mãos o cinto de segurança já que com a pressão de ir de um lado para outro não conseguia equilíbrio para coloca-lo. Os carros faziam manobras arriscadas no solo irregular, já estávamos longe quando sacudimos de um lado para outro porque o carro de Cherman tinha batido no nosso e ele sorria mostrando o dedo do meio pela janela. Era como se eu pudesse sentir a raiva de Zayn, ele voltou para a pista nos batendo com força contra o prata devolvendo a sacudida e tomando a frente. Eu sentia meu coração num aperto frenético naquela adrenalina que chocava-se dentro dos meus ossos, novamente o carro prata se chocou contra o nosso, dessa vez batendo na traseira e um berro partiu da minha garganta.

Eu: ZAYN POR FAVOR!
Zayn: EU ESTOU TENTANDO NÃO FAZER NADA ARRISCADO. -gritou por cima do barulho do vento e do motor. -VOCÊ TINHA QUE ENTRAR NO CARRO NÉ?!
Eu: NÃO GRITA VOCÊ TÁ ME ASSUSTANDO!
Zayn: CARALHO. -girou todo o volante virando em uma curva que fez os pneus derraparem na areia, ele fez uma manobra com o auxílio do freio de mão.

Eu estava muito assustada percebendo que entre os corredores não havia regras, eles se cortavam e batiam com seus carros um nos outros o tempo inteiro tentando conseguir a frente, mesmo sentindo um pouco segura com Zayn que mostrava habilidade nas manobras, eu sentia que ia voar pelo para-brisa a qualquer momento e meu coração batia desesperado em todas as veias da minha pele trêmula pela emoção de estar ali. Eu olhava para os lados a todo momento vendo adiante a multidão animada assistindo a tudo e indo ao delírio quando um dos carros -o da nossa frente- do nada perdeu o controle começando a andar em ziguezague na pista antes de capotar me fazendo berrar alto e incomodando Zayn que fez o carro deslizar antes de desviar do carro capotado assim como os outros que continuavam a correr sem dó nem piedade, eu me lancei para frente, batendo a cabeça no painel.

Eu: Ai!- gritei. -Um carro virou Zayn, virou!-virei em meio a pressão para trás assustada mas com a escuridão nem conseguia mais ver o capotado.
Zayn: Aquele piloto, ele estava bêbado e drogado!- gritou Zayn que estava adorando aquilo de um jeito muito assustador. Meu peito doía de prazer quanto mais rápido íamos, agora só competíamos com três. Percebi que chegávamos na última curva, no último trecho e eu estava muito apreensiva, as mãos de Zayn apertavam o volante de tal maneira que deixava seus dedos quase roxos enquanto dirigia e deu mais uma acelerada conseguindo rapidamente passar Cherman novamente, os outros três buscavam passagem atrás de nós mas Zayn não estava bobeando em momento algum como se pudesse olhar para trás e para frente no mesmo segundo pelo retrovisor. Mais além eu quase podia ver a chegada, quando subitamente vi o carro com motor de nitro dos Bulls ficar para trás e sermos os primeiros a passar da linha de chegada improvisada no chão em alta velocidade.
Fechei os olhos por um segundo e quando os abri vi os outros três carros chegarem, quase que juntos por poucos centímetros. Era isso, tínhamos ganhado. Uau. Várias pessoas da multidão se aproximaram com elogios na ponta das línguas entre elas Ross e sua namorada que organizavam ali, Zayn respirou fundo soltando o volante como se suas mãos estivesse em choque, e me olhou da mesma forma. Alguém abriu a porta e o puxou do carro, eram alguma garotas lhe parabenizando com as mãos, é claro, eu joguei a cabeça para trás no banco me sentindo trêmula nem vendo Zayn aos poucos se livrar das pessoas e dar a volta no carro vindo até a minha porta e a abrindo. Eu não pude dizer nada antes que ele tirasse dali com as mãos na minha cintura e desse vários beijos no rosto. -Vem cá meu troféu. -me beijou inesperadamente, e pude sentir, seu corpo tremer encostado no meu. Como se com a experiencia os dois tivessem esquecido as provocações anteriores. Ele me soltou antes que eu pudesse pedir.
XXX: QUE PORRA, ISSO NÃO ACABOU IMBECIL!-Cherman estava pendurado no teto solar de seu carro atrás do de Zayn jogando a jaqueta no chão e sendo vaiado enquanto xingava outros corredores e as pessoas. A garota dele deixava o carro vomitando num canto do chão e em seguida disse que ia procurar outro corredor. Algumas das pessoas estavam preocupadas em achar o carro que capotou no meio da pista e uma garota chorava desesperada com soluços falando que o piloto era namorado dela. Não pude deixar de sentir pena e imaginar que poderia ser Zayn. Mas...ele não era meu namorado, certamente significava muito pra mim mas era confuso. O olhei perguntando-me se ele sabia o que éramos.
Zayn: Vou achar os garotos e a Piper para dar o fora daqui. -assenti e ele saiu correndo, eu olhei para o lado vendo Logan com a garrafa que tanto queria passando da boca para as mãos várias vezes até chegar perto de mim.
Logan: Como foi?
Eu: Nós ganhamos!-abri um sorriso me sentindo animada. Começamos a conversar deixando um assunto puxar outro e depois de um tempo vi Zayn chegar acompanhado de Jack, Frank e Piper. Ele passou por mim indo em direção aonde estavam os carros e em minutos voltou de boca aberta e parecendo nervoso, muito nervoso. -Que foi Zayn?-ri.
Zayn: Foi.Aquele.Filho.Da.Puta.
Eu: O quê?
Zayn: O DESGRAÇADO DO BULLS ROUBOU O MEU CARRO!


CONTINUA...
Heey amores míos. 
Eu já estou terminando de planejar B'om e para a felicidade de quem pediu, vai ter segunda temporada! ~le solta fogos~

16 comentários:

  1. Adorei esse capítulo! Eu fiquei até nervosa na hora da corrida O.o
    Muito perfeito, continu

    ResponderExcluir
  2. Fanfic perfeita <3 Capítulo perfeito <3 CONTINUA LOGO RAINHA DAS FANFICS :3 :v :*

    ResponderExcluir
  3. MEUS DEUSES! ESSE FOI O MELHOR CAPÍTULO DA HISTÓRIA! Foi tão bem explicado que eu senti as mesmas coisas que a SeuNome, é como se eu estivesse lá! Você não esqueceu de nada! Como aprendeu tudo sobre rachas? Você é talentosa, abelhinha. PQP ROUBARAM O CARRO DO ZAYN KCT MELHOR FANFIC DO UNIVERSO!
    Continua pldd!
    xxx

    ResponderExcluir
  4. Cap.Perfeiiitooo .. Vc escreve mt bem ❤ Xoxo Lidia

    ResponderExcluir
  5. Continua cara Fico muito foda a parte do racha, caraca, A s/n foi muito foda e o zayn , gente isso nao pode pararrrrrrrr.
    Animada
    <3 xoxo Victoria

    ResponderExcluir
  6. Continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa por favorrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

    ResponderExcluir
  7. PQP em que capitulo foi esse cara? AMEEEEEEEEEEEEI, continueee. 2 tmp? é disso q o povo gosta <3

    ResponderExcluir