Badboy of' Mine - Capítulo 22

| | |

- Isso é amor?

SeuNome P.O.V's

Meus olhos se abriram sem razão aparente, e se direcionaram para cima. Não havia som algum envolta naquele ambiente tão calmo e tranquilo, quase não havia claridade a não ser um pequeno feixe de luz que entrava por uma janela quase escondida ao lado da cama. Me mexi com a sensação de me espreguiçar quando toquei na cabeça de Zayn percebendo que ele dormia como um bebê ao meu lado. Isso fez eu me tocar que não havia sido um sonho, aconteceu. Eu e Zayn, realmente aconteceu. O único som no seu escuro estúdio era de sua respiração, estávamos dormindo bem ali cercados por pichações e desenhos e isso de alguma forma me parecia tão perfeito. Parei para olha-lo, tão perto sua pele macia até parecia porcelana e eu mal acreditava como podia existir alguém daquele jeito. Seus traços, seu rosto e tudo nele eram o tipo de imagem que te fazem parar para pensar no quanto você é feliz.
Feliz, essa era a palavra para aquele momento. Não importava o que estava acontecendo em volta.
Eu mal podia acreditar que seus braços estavam a minha volta me aquecendo junto com o lençol, e que logo Zayn que conseguia ser ainda mais orgulhoso do que eu admitiu aos poucos que está apaixonado por mim, e que logo eu que lutei tanto para resistir, acabei cedendo sem um pingo de arrependimento. Porque eu simplesmente o queria. E eu queria muito, que ele me quisesse também.

Sim, eu amei o David e a morte dele ainda não estava cicatrizada dentro de mim, mas a maneira como ele me traiu, me apostou, era algo que eu não tive capacidade de perdoar até hoje. Mas era algo que nem se comparava com o que eu sentia pelo Zayn, desde que nos conhecemos e foi crescendo quando tivemos que sobreviver. E eu sabia que era mais do que algo físico, ele lutou contra sua insanidade e seu próprio jeito para me proteger e ser o primeiro a deixar o orgulho de lado para admitir o que já estava na cara. Quantas vezes eu senti culpa por sentir vontade de beija-lo? Quantas vezes tive que sair as pressas da casa dos Malik porque não aguentava a pressão dos seus olhares sob mim? Ou quantas acabei ficando perdida no seu sorriso com a ponta da língua ou em seus olhos mas tive que disfarçar com ironia ou provocação? Eram incontáveis. Mas agora estávamos ali, juntos. E isso era só nosso. O badboy babaca conseguiu, ele conseguiu a garota. O perfeito imperfeito. E eu estava feliz em poder dizer isso.

Me levantei com cuidado me soltando aos poucos de Zayn que se mexeu e grunhiu alguma coisa com sua voz perfeita de sono, em seguida peguei minhas roupas espalhadas em volta da cama me vestindo para poder ir finalmente ao meu quarto. Passando por um corredor tranquilo e vazio entrei no meu banheiro e fui tomar um banho bem quentinho na qual fiquei menos de vinte minutos e troquei de roupa para descer já que meu estômago reclamava de fome.
Chegando na cozinha dou de cara com o Alex e a Débora que pelo visto acabava de chegar e sentar em uma das banquetas em volta da mesa, o relógio marcava 06:37 da manhã e já tinha gente acordada nessa casa, puta merda.

Débora: Tá ouvindo isso? -perguntou ao Alex, eu não fazia ideia do que eles estavam rindo e conversando já as 6 da manhã. -Tá escutando esse ronco? É o Frank! Ecoa pela casa toda. Como um barulho tão alto desse pode sair de alguém tão magrelo e pequeno?
Alex: E olha que eu sou o mais novo daqui. -a acompanhou no riso tirando sarro por sua altura ser maior que do Frank. Maldade. Me aproximei e anunciei minha presença com um "bom dia".
Alex: Olha só quem acordou, dale SeuNome! -ele riu baixinho. -Eu sei lá, achei que você ia dormir mais. -o olhei confusa, Débora me olhou mordendo o lábio para não rir.
Eu: O que deu em vocês?
Débora: Ahm...é que...você não está, tipo, cansada?-Alex explodiu em risos sem conseguir se controlar por mais tempo.
Alex: Ai, ai...a gente sabe que vocês transaram, o primeiro andar inteiro ouviu, gata. -senti como se começasse a ficar quente ou vermelha de vergonha. -Cômico.
Eu: Você é um idiota!-joguei o pano de prato nele.
Alex: Queria que o pessoal todo estivesse aqui, saudade daquele "Hm" prolongado e cheio de malicia. -eu ri. -E cadê o folgado do Zayn?
Eu: Tá dormindo ainda. -respondi balançando a cabeça, esse garoto é muito indelicado para ser o mais novo, pelo amor de Deus. -Vou fritar umas panquecas, vocês querem?
Débora: Claro! A gente estava com fome mas nenhum dos dois tomou coragem pra procurar comida mesmo. -eles riram e eu peguei algumas torradas e waffles para fazer, em pouco tempo ia ficar pronto e esse era o melhor de só termos comida rápida ali.
Eu: Sabe, nem dá pra acreditar que...
Alex: Quer ver que ela vai falar da transa...-Déb bateu no braço dele antes que eu fizesse isso. Eu o olhei feio enquanto ele ria.
Eu: Eu ia dizer que nem dá pra acreditar que nós enganamos aquela gente.
Alex: Verdade!-se direcionou a ela. -Você perdeu ontem o melhor show que Las Vegas já viu. É melhor darmos um bom tempo antes de voltar ao Bellagio.
Débora: Mas e a grana? Sério que...
Eu: Sim!-disse orgulhosa. -Acho que valeu mesmo a pena aquele esforço. -ouvi um barulhinho irritante e Deb tirou do bolso o celular.
Débora: Hum, Sms da Piper, ela disse que é a vez do Alex de limpar a casa. E lavar a louça de ontem. -ele fechou a cara.
Alex: Tá brincando!
Débora: Nem um pouco.
Alex: Mas...
Eu: Se vira. -o vi revirar os olhos e Débora rir. -E como foi seu encon...-antes que eu terminasse o vi levantar da bancada.
Alex: Tá bom, papo de mulherzinha vai começar pelo jeito, e eu acabei mesmo de lembrar que tenho que encontrar um cara na fronteira em vinte minutos, depois eu e o Danny vamos interceptar umas cargas. -se distanciou. -Como no caminho, até mais garotas. -saiu bem rápido.
Débora: Ninguém merece, eu sabia que ele ia dar um jeito de sair de fininho. -concordei.
Eu: É, mas me conta do seu encontro com o cara "perfeito". -ela pareceu ficar desanimada.
Débora: Nada de bom a declarar, era um imbecil que quer se dar bem no primeiro encontro. Não existe caras sérios em Las Vegas, não mesmo. -bufou. -Sério, pra você ter uma ideia na metade da conversa ele já queria enfiar a língua na minha boca. -fiz careta tirando as torradas do fogo e pegando dois pratos. -Acho que literalmente a praga que o Lerman jogou pegou pra cima de mim.
Eu: Me conta logo o que aconteceu entre vocês!
Débora: Não! Para com isso!
Eu: Cara, eu fico curiosa. Vocês brigam tanto, deve ter acontecido alguma coisa bem ruim...-lhe entreguei seu prato e começamos a comer. -Desculpa se te fiz lembrar de alguma coisa.
Débora: Deixa pra lá. Só não me pergunta, talvez algum dia eu te conte. -concordei compreensiva e ficamos um pouco em silencio. -Mas e o Malik foi chato com você? O Alex me disse que vocês brigaram antes de acabarem transando.
Eu: Acho que ele não gostou da minha parte no plano. -sorri ao pensar que ele ficou com ciumes de mim. -E também porque você me comprou um vestido com um decote daqueles né. -ela riu.
Débora: Tem razão, eu sou um máximo. -me deu um leve empurrão. -Mas cara, entre vocês rola uma tensão sexual que tá muito na cara. Certo?
Eu: Depois de ontem...-mexi meus waffles com o garfo- eu não tenho mais nenhuma dúvida. -um sorriso apareceu em seu rosto.
Débora: Estou feliz por vocês! Modéstia a parte eu já sabia que ia dar nisso, eu aposto que no final vocês sempre vão acabar na cama! -ela parecia empolgada por estar certa -Ou em qualquer outro lugar que dê pra transar!
Eu: EI! -eu disse fazendo uma careta ao mesmo tempo que me segurei para não rir. -Menos, obrigada.
Débora: Mas...-nós rimos. -Vocês se preveniram né?
Eu: MERDA, NÃO! -exclamei em choque ao notar que me esqueci completamente. -Caralho, e agora?!
Débora: Você tem que tomar uma pílula e logo. -se levantou rapidamente indo até os armários da cozinha e procurando enquanto eu me perguntava o porquê de ela guardar isso ali. -Você é louca garota, enlouqueceu é?
Eu: Calma, vai ficar tudo bem! Por que está tão preocupada?
Débora: Porque...er...isso não importa. Aqui. Toma logo!-me entregou depois de achar enquanto enchia um copo de água. Era estranho o fato dela estar mais preocupada do que eu. -Imagina arrumar um bebê ainda no meio desse monte de bandidos.
Eu: Credo, não fala isso nem de brincadeira. -disse e tomei junto com toda a água. -Pronto!
Débora: Ufa!-sentou em um pulo atacando suas panquecas, eu ainda estava um pouco em choque pelos últimos segundos mas acompanhei ela. Logo já estávamos conversando normalmente de novo perdendo a noção do tempo. O sol já estava mais vivo lá fora e Jack havia acabado de descer arrumando seu relógio no pulso.
Jack: E aí gente.
Débora: Bom dia espertalhão, já que o seu amiguinho sumiu, você lava a louça.
Jack: Nossa, mas que ótimo jeito de ser recebido nessa cozinha de manhã, hein. Vocês merecem um prêmio por simpatia. -dei de ombros com um sorriso irônico.
Débora: Tinha razão SeuNome, quem tá com sono sou eu. Essa noite foi um porre.
Jack: Mas já amanheceu o dia baby.
Débora: Eu sei, mas fui uma das últimas a chegar ontem. Vou voltar pra cama, se precisarem não me chamem. -eu ri e ela levantou.

Eu dei de ombros e Jack se aproximou pegando uma maça da fruteira e roubando um dos waffles do meu prato. Fiquei mais um tempo ali antes de resolver ir até o estúdio para ver se Zayn ainda estava dormindo e para minha surpresa não estava mais lá. Fitei a cama ainda revirada me trazendo lembranças da última noite, o que me fez sorrir sem querer até notar que as roupas dele estavam espalhadas ainda em volta da cama. Dei um passo para trás quando senti duas mãos firmes na minha cintura me puxarem, eu mal tinha o visto entrar. Zayn me selou e apertou minha bunda me fazendo rir e olhar para baixo notando que ele estava apenas enrolado em uma toalha branca. Merda! Tão sexy, como ele tem coragem de fazer isso? Filho da mãe. Passei a mão por seu peito ainda com algumas gotas de água e ele parecia realmente muito bem humorado.

Zayn: Você já tomou banho pelo visto.
Eu: É. Já estou acordada faz tempo.
Zayn: Ah, não! Agora você vai achar que eu sou um vagabundo. -disse em um tom divertido.
Eu: Tarde demais, idiota. -lhe dei um beijo calmo, que me arrepiou inteira.
Zayn: Mer..espera..-afastou seus lábios. -Ontem eu..er...nós esquecemos de uma coi...-seus olhos se arregalaram e eu não contive o riso. -Para de rir SeuNome, isso é sério porra, e agora?
Eu: Eu já tomei uma pílula que eu peguei com a Deb. -seu rosto pareceu se tranquilizar.
Zayn: Ufa, ainda bem que tem mais mulheres nessa casa!
Eu: E por falar na noite passada...
Zayn: Eu sei. -pigarreou com as bochechas mais vermelhas. -Foi incrível. -abriu uma das gavetas provavelmente a procura de roupas, o que era uma pena.
Eu: Você está perfeito assim de toalha. -ele me olhou malicioso.
Zayn: Que foi gata, não consegue ficar sem me cantar por um segundo né?
Eu: Seu maldito convencido. -o empurrei e procurei mudar de assunto antes que Zayn tornasse aquilo mais uma conversa sobre si. -Então, as coisas vão continuar assim?
Zayn: Eu espero que sim. -sorriu. Passos rápidos se aproximaram e fomos interrompidos por Jack e Piper ali na porta. -Que isso, virou festa isso aqui agora? Caiam fora!-eu ri.
Jack: Mas a branquela tá aí.
Zayn: Porque meu negócio agora é com a branquela. -apertou minha cintura. Jack fez um barulho reprovador.
Jack: Agora que finalmente rolou entre vocês vai se transformar em Malik bixa flores e arco-íris? Nem parece o cara sempre de saco cheio que eu conheço!
Zayn: Cara, eu já bati em alguém por muito menos que isso!-riu. -Mas você não vai estragar meu bom humor.
Piper: Tá, a gente só veio avisar que o Ross ligou e yeah, vai ter racha!
Jack: Sim, já sabe a hora e tudo mais né? É o de sempre, igual nos velhos tempos brother. -Zayn riu e concordou antes de Jack sair dali.
Piper: Você vai, não é Malik?
Zayn: Já faz um tempão e...depois de ontem eu mereço isso. -seu sorriso era grande, eu não estava gostando de ter aquela nojenta falando naquele tom fino com Zayn só de toalha como se eu não estivesse ali. Pigarreei e ele me olhou. -Ahm, esquece, não sei não.
Piper: Não fode não velho, você vai sim.
Zayn: Depois a gente vê isso, tem a tarde toda ainda. -cruzei os braços e ela revirou os olhos saindo dali.
Eu: Que história é essa de racha?-ele pegou algumas roupas e colocou em cima da cama. Sua expressão parecia um tanto irritado por eu sempre ter perguntas sobre tudo que eles faziam para "trabalhar" ou se divertir.
Zayn: Não é obvio?
Eu: Eu sei o que é, droga. Mas...sério isso? Logo hoje? A gente acabou de voltar de uma coisa perigosa e vocês querem se divertirem com outra coisa perigosa? Vocês são doidos.
Zayn: Você sabia disso quando quis vir pra cá e participar disso. -suspirou. -Provavelmente eu não vou por causa...-ele abaixou o rosto para não me olhar.
Eu: Por minha causa, é que você não quer que eu vá também. Por isso. -ele concordou de má vontade. -Além de estragar a minha vida você ainda quer me impedir de me divertir? Já falei mil vezes, eu estou aqui e vou participar do que eu quiser!
Zayn: É, mas ninguém mandou você ser teimosa.
Eu: Caramba Zayn, eu sei que tem um monte de mulheres nesses rachas, até a Piper...
Zayn: Uma boa garota vale por mil vadias, entende?-cruzei os braços.
Eu: Eu já devia saber que nós dois numa boa não ia durar por muito tempo, eu não acredito que pensei que ia dar certo! Eu sou tão imbecil!-resmunguei.
Zayn: Eu só estou tentando cuidar de você.
Eu: Seria muito melhor se me deixasse fazer o que eu quero nessa Las Vegas dos infernos.
Zayn: Eu nunca vou concordar com isso.
Eu: Então vai se foder!
Zayn: Cara, eu não quero brigar com você, dá pra entender isso?!
Eu: Tanto faz. -ouvi-o resmungar algo. 

Me afastei cautelosamente esperando que ele falasse algo, mas estava sem emoção me olhando. Não queria brigar mas isso já estava irritante, lidar com essa pirraça para me proteger, merda, ultimamente eu queria tudo isso! Eu sentia que estava pronta, depois de todos os ensinamentos e treinos, então por que ele ainda tentava me privar do inevitável? Garoto idiota. Eu não queria sair nos próximos dias porque estava complemente cansada com tudo que aconteceu ontem mas se era para irritar Zayn eu faria. Não era nada justo ele achar normal a Piper ou a Débora irem e eu não, afinal eu já tinha mais do que provado que conseguia fazer o trabalho que eles chamavam de difícil, e muito bem por sinal. Não tinha mais nada a dizer, eu iria. Sim, eu iria.

CONTINUA...

12 comentários:

  1. Coooooontinuaaaaa! Tô adorando essa ''Seunome'' decidida :3

    Besos de fuego :*

    ResponderExcluir
  2. CONTINUAAAAA TÁ PERFEITA ESSA FIC DIWOSA!!!

    ResponderExcluir
  3. CONTINUAAAAA TÁ PERFEITA ESSA FIC DIWOSA!!!

    ResponderExcluir
  4. Kkk a Seunome é bem teimosa ne kkk So quero ver no que vai dar isso...continua to curiosa
    Xoxo Duda

    ResponderExcluir
  5. Awwn, Acho esses dois fofos até brigando uahsuha <3
    Que venha mais capítulos e mais treta )õ) essa é uma das minhas fics favoritas :3

    ResponderExcluir
  6. Que perfeição de fanfic é o melhor que eu já li! Mds vc tem MUITO talento gata vai lá no ask qum te fiz uma pgt :)

    ResponderExcluir
  7. Lizzy não tem como vc pedir pra Débora Carneiro voltar a postar Wild World? hein?
    Desde já obrigada é que eu queria continuar lendo esse fanfic...

    ResponderExcluir
  8. Heey gata estou amando o seu blog e passei a segui-lo desde então Natty S. ou Flawless Bieber pode procurar amore, você poderia ajudar a divulgar o meu amore? Estou amando essa fic e poxa ela é demais.
    http://imagine-belieberloove.blogspot.com.br/
    obrigado pela atenção linda *---*

    ResponderExcluir
  9. MELHOR FANFIC EM ANDAMENTO DO UNIVERSO
    PQP PQP o que dizer sobre essa preciosidade, ham? CONTINUA! Todo mundo é tão foda, e essa história é tão criativa! Estou orgulhosa, maninha.
    Continua se não eu te estrangulo, hein!?
    XxSuaDean

    ResponderExcluir
  10. ""Uma boa garota vale por mil vadias"" chorei çç zayn filosofou que fic perfeita sem or posta mais pff ok?

    ResponderExcluir
  11. LIZZY RUSSO É RAINHA DAS MACUMBA MDS QUE FIC PERFEITA

    ResponderExcluir