Unfaithful - Capitulo 13

| | |
- A assistente do meu namorado, é noiva do meu amante. 


SeuNome P.O.V's

Minutos depois, ouço o som da buzina ecoando de fora para dentro. Peguei minha bolsa, e me despedi rapidamente da minha mãe. William estava encostado em um Audi preto. Ele sempre aparece com carros novos, mas entendo o porquê de tanto luxo frequentemente. Sua família sempre foi rica, e ele é o dono de uma grande empresa, e ainda por cima, joga em um time de futebol que arrecada fundos para ajudar pessoas carentes. Mas os jogadores recebem dinheiro por isso também. Muito dinheiro.

Will: Você está divina querida! – Me beijou.
Eu: Obrigada amor! Você também está muito bonito. – Sorri, tentando disfarçar.
Will: Vamos? Se não podemos nos atrasar. – Assenti e ele abriu a porta do carona para que eu pudesse entrar.
Assim, entrei no carro, e durante o longo trajeto de 30 minutos, nenhum de nós se atreveu a quebrar o silêncio que pairava sobre nós.

Harry P.O.V’s

*Flashback On*

Sexta-feira. 

Esse foi o dia que eu escolhi pra consertar os meus erros. Não havia mais o que se pensar. Eu queria ficar com a SeuApelido e ponto final. Minha noiva teria que superar isso. Não vou mentir que estava tranquilo com toda essa situação. A verdade é que eu estava pra lá de nervoso. Eu tinha absoluta certeza de que ela iria surtar. E foi às 19:00 que ela finalmente chegou ao meu apartamento. Caminhou com seus saltos finos pelo assoalho da sala e largou sua bolsa no sofá. Olhou pra mim com uma feição séria e se sentou na poltrona de frente pra mim. 

- O que você tem de tão importante pra falar, Hazza? – ela perguntou com um tom anormalmente seco. Era como se ela já previsse o pior. 
- Eu sei que você vai me odiar depois dessa conversa, mas eu não poderia mais levar isso adiante. Eu não quero mais me casar. – falei um pouco nervoso enquanto passava a minha mão pelos cabelos, insistentemente. 
- Co-como assim? – ela arregalou os olhos e gaguejou. 
- Exatamente isso que você ouviu. Eu quero, eu preciso romper nosso relacionamento. Não dá mais. Eu sinto muito... 
- Harry, que brincadeira é essa?! Está louco?!! – ela berrou exasperada. 
- Loucura seria continuar com essa farsa. Eu não te amo mais, e... Eu conheci outra mulher... – falei, tentando evitar o contato com seus olhos. 
- Há! Claro, claro! Tinha que ter uma vagabunda no meio! – ela ironizou, com acidez. 
- Você não sabe o que está falando. – falei pausadamente, tentando não perder a cabeça. 
- Não, imagina! Porra, Harry, você tem noção de que está me abandonando no altar?! – ela gritou em meio às lágrimas que agora despencavam de seu rosto. 
- Eu sei disso e estou disposto a arcar com tudo. 
- Essa porra de dinheiro não me interessa! Eu quero você, caralho! Você... Você é tudo pra mim, Harry! Eu vivi todos esses anos só pra você e agora tudo está indo para o ralo? 
- Eu... eu sinto muito... 
- Não sinta! Por Deus, não sinta! Só não me deixe, por favor... Eu... Não me importo se você me traiu, só termine com ela e venha pra mim... – ela se ajoelhou, ficando entre minhas pernas, e afundou seu rosto no meu peito. 
- Jade... Por favor... Não torne tudo mais difícil do que já é... Eu já tomei a minha decisão e não vou voltar atrás. 
- Ahhhh!!! – ela deu um grito absurdamente agudo e histérico enquanto chorava no meu peito. – Eu não vou aceitar isso, eu não vou te deixar, Harry!! 
- Pare com isso... Não vai nos levar a nada. 
- Pro inferno com tanta ladainha, eu sei que você ainda me ama, Hazza! 
- Não, Jade. Eu não te amo. 
- Você está cego. Está confuso. Não pode ter deixado de me amar da noite pro dia! Me fala o que está faltando que eu tento reparar! 
- Não faltava nada, Jade. Eu só não sinto mais nada por você. – sibilei enquanto afagava os seus cabelos. 
- Pare com isso, Harry, eu te entendo... Você queria provar algo novo... E... E achou essa outra... Mas você tinha que voltar pra mim... 
- Não, Jade. Eu não estava procurando algo novo, não foi premeditado. Aconteceu... E eu me apaixonei por ela, foi inevitável... 
- Ahhh!!! – ela deu outro grito histérico. 

E assim foi por boa parte da noite. Ela tendo ataques de histeria e eu tentando não ficar maluco também. Não é como se eu não estivesse sofrendo com isso também. Eu poderia não amá-la mais, mas ainda assim eu tinha meus sentimentos por ela. E vê-la sofrer estava me quebrando, mas eu não iria ceder. Estava acabado. Ela acabou adormecendo no meu colo e eu a deixei dormir em minha cama. Fui para o sofá e adormeci de exaustão. 

*Flashback Off*

No dia seguinte, ela foi embora, parecendo aceitar o rompimento. Às 16:00 horas meu celular tocou. 

- Oi, Jade...- suspirei. 
- Hazza, eu queria conversar com você... 
- Jade... 
- Calma. Juro que será uma conversa civilizada. Por isso proponho um lugar neutro. 
- Hum... Onde? 
- Está acontecendo uma exposição de uma nova galeria...
- A que fica em Oxford? 
- Isso! O que você acha de irmos à exposição? Ela terá quadros fantásticos e... 
- Não sei, Jade... Eu não sou chegado a arte, você sabe disso... 
- Vamos, Harry… É a nossa despedida… Por favor… 
- Ok. Te pego às 18:00, está bom assim? 
- Perfeito! 


Peguei ela no horário combinado. Seguimos para a galeria de artes onde estaria ocorrendo o tal evento. O local estava repleto de gente, inclusive famosos. Adentramos o salão principal e caminhamos enquanto Jade apreciava os quadros. Eu não nunca liguei muito pra arte, mas esses conseguiram me impressionar. Não eram aqueles rabiscos horrorosos que os artistas teimam em pintar. Esses eram cheios de vida e de cores, tinham desenhos bem definidos. 

- São lindos, né? – Jade perguntou abobalhada. 
- Sim, são adoráveis. 
- Esse ficaria perfeito na nossa sala... – ela sussurrou baixinho. 
- Jade... 
- Hum... Eu só... Eu queria poder entender... 
- Eu sei como está sendo difícil pra você... Mas... 
- Eu não vou desistir de você, Harry, espero que sua amante esteja preparada pra perder. – ela me fuzilou com um olhar determinado. 
- Eu não acho que... 
- Ah, olha lá! É ele! – Jade me interrompeu e apontou para uma homem alto com estatura ereta.

- Quem é ele? – Perguntei curioso.
- Meu chefe, vamos lá falar com ele!
- Vá indo primeiro, preciso ir ao banheiro!
- Tá certo... – ela me olhou desconfiada e após seguiu até o homem.

Era só o que me faltava! Notei que SeuNome estava aqui, e apreciando alguma obra. Encontrar com ela aqui e justamente quando estou acompanhado... Inferno! Eu precisava arrumar uma boa desculpa pra sair daqui. Mas não pude evitar provoca-la. Apertei sua cintura, e como sempre, ela se virou com uma expressão de raiva, pronta para bater em quem seja lá que fosse. Sempre assim.

SeuNome P.O.V’s

- Harry? – Falei assustada.
- Sim, aqui estou eu. Em carne, gostosura e osso. – Ele riu.
- Aí está você! Estava te procurando, querido. - Observei curiosamente o mulherão que se aproximou e não deixei escapar o fato dela ter chamado o meu Harry de querido. Intercalei meu olhar entre eles e o vi contrair seus músculos e travar o maxilar. Ele estava nervoso... -  Deixe-me apresentar o meu noivo. Harry, essa é a SeuNome, namorada do meu chefe.
- Pelo visto vocês se esbarraram. – Will chegou logo em seguida.
- A-ah sim, ele também achou interessante essa bela obra, vocês não acharam? – Eu falei nervosa.
- Sim, sim, muito bonita por sinal. – Will assentiu, assim como a pessoa que eu achei que fosse a assistente do meu namorado, que também é a noiva do meu homem.
- Preciso tomar um ar, eu já volto.
- Certo querida, mas não demore. – Sorriu para mim e sai de lá o mais rápido possível. Como eu pude ser tão tola?

Perrie P.O.V’s

Depois de toda aquela tensão que eu e o Zayn passamos, eu realmente fiquei mal. Meu estado emocional foi realmente abalado, e eu estou sentindo dores fortes. Confesso que comi a comida que eles me ofereceram. Ou eu comia, ou eu morreria de fome. Eu preciso comer de três em três horas, e havia se passado mais de um dia inteiro sem comer. Eu iria morrer, porque eu realmente tenho necessidade de comer, é um hábito. Um péssimo hábito. Minha mãe disse que quer que eu vá o médico, mas eu sei que estou bem, deve ser só mais uma má digestão, inclusive, há um tempo eu tive a mesma coisa, e fiquei ótima sem médico algum.

Havia passado o dia sem sair da cama. Era muito reconfortante estar perdida nas cobertas assistindo meu seriado preferido sem ter nenhuma tarefa para fazer. Além de ter as pessoas ao seu redor perguntando se você quer que ela faça isso ou aquilo para você. É quase um momento de rainha, porque as pessoas ao seu redor são os seus servos, e estarão lá sempre que você precisa. Tenho que me lembrar de fingir alguma doença mais vezes, isso vai me render bons serviços gratuitos.

Eram 20h03min e eu ainda não havia saído daquela cama. Mas tive que o fazer. Levantei preguiçosamente da minha caverna segura, e fui ao banheiro, além do mais, precisava relaxar e tirar aquele ar de encurralada. Lavei o cabelo, que mais parecia ter sido batido no liquidificador com ovos, terra e lama. Estava realmente horrível. Vesti uma roupa e desci para o jantar. E me surpreendi com os meninos na minha sala, conversando com a minha mãe.
Mãe: Ela esta cansada, e um pouco mal. Amanhã creio que ela estará realmente melhor para receber vocês... Ela não saiu daquela cama para nada e – a interrompi surpreendendo todos. – Aqui estou mãe, e estou muito bem. Eu quero ver meus amigos. – Ambos sorriram e vieram me abraçar.

- Como você está Pezz? – O Louis perguntou acariciando meu ombro.
- Bem melhor Loui, pode acreditar. – Sorri.
- Trouxemos um presentinho para você! – Liam apareceu com uma caixa bem grande.
- Mas oque? Não precisava meninos, eu estou bem. – Rimos.
- Claro que precisava! Você deve estar traumatizada, e como sabemos o seu amor por bichinhos... – Louis completou.
- Vocês são surreais garotos! – Eu falei rindo e pegando a caixa pesada.
- Vai, abre, abre! – Niall falou batendo as mãos.
- Calmo garoto, eu vou abrir! – Rimos.

Desembalei a caixa, e me deparo com uma caixa um pouco menor, uma caixa, onde se levam animais no avião. Quando abri, havia um filhotinho dentro.

- Meninos! Eu não acredito! – Falei boquiaberta enquanto tirava o filhotinho de dentro da caixa. – Quando falaram que eu amava bichinhos, não pensei que seria um de verdade! Ele é lindo! Muito, muito obrigada! – Acariciava o animal deitado em meu colo.
- Ele não te deixará solitária em momento algum, e será seu guarda quando for maior! Eu me apaixonei por ele quando vi, com grandes olhos brilhantes no pet shop, não tem como resistir a esses olhinhos. – Niall falou acariciando a cabeça do filhote de cachorro.
- Obrigada meus amores, eu amei, ele é lindo. Eu realmente estou grata por terem feito isso por mim. Eu realmente precisava de um amiguinho para ficar 24horas comigo. – Rimos. – Já que vocês não podem passar todo esse tempo.
- Sabemos disso! – Louis falou. – Somos barulhentos, quando vazamos, o mundo fica mais solitário que o normal. Eu sofro dessa síndrome. – Ele fez uma cara de como se fosse afetado por isso. Fazendo todos rirem.
- Bom, como ele é um garotão, que nome daremos a ele? Vocês que compraram, e me deram esse grande presente, agora, esse é um momento importante, e quero que vocês me ajudem a escolher. – Sorrimos e eles assentiram.
- Oscar! – Niall falou.
- Toby! – Liam falou.
- Toby é um nome tão... Comum! – Niall falou. – Prefiro Oscar! – Cruzou os braços.
- Que tal.. Frederick, assim, chamaremos ele de Fred! – Sorri e todos concordaram. – Esse foi o nome de uma tartaruga que eu tive, eu sou muito criativo com nomes!
- Convencido... Mas, Fred é realmente um nome legal! – Niall falou rindo.
- Então, bem vindo a família, Fred! – Ergui ele no ar, o que o fez latir e por a língua para fora.
- Ai, ele é tão fofo! Apaixonei-me! – Niall o pegou de minhas mãos e começou a fazer carinho nele.
- Eu sei Nialler, mas agora ele é meu! – Rimos e Niall tentou fazer uma cara de bravo, mas não conseguiu.
- Está bem, mas, eu sou o pai dele! – Cruzou os braços. – E eu quero sair para passear com ele também! Eu que escolhi ele no pet shop, também tenho esse direito! – Rimos.
- Tudo certo Nialler, vai ser bom ter alguém para passear com ele. Afinal, não é todo dia que eu vou poder sair com ele!
- Eu quero levar ele para escola de treinamento! – Louis falou.
- Como assim? – Perguntei curiosa.
- Ele é um pastor alemão, e assim como todos outros de sua raça, tem o poder de aprender gratuitamente as técnicas de defesa e segurança na escola. Para protegerem a casa, ou o dono. – Ele sorriu. – Principalmente garotas indefesas como você! – Conclui e todos riram.
- Tudo bem Loui, mas espera ele crescer um pouquinho, ele é um bebê ainda!
- Eu sei a idade certa, não se preocupe! – Algo tocou em seu bolso. – Um momento pessoal. – Louis falou após observar o celular e sumir da sala em questão de segundos.
- O que será que deu nele? – Niall falou.
- Nada normal, eu acho. – Liam respondeu com um ar curioso. – Bem, já está tarde. Não queremos incomodar, e minha mãe, sempre será minha mãe. – Rimos.
- Vocês não incomodam nunca garotos. – Respondi sorrindo.
- Amanhã passamos aqui, para ver como você, e esse garotão estão. – Rimos. – Bora Niall, o Fred vai enjoar da sua cara. – Caíram na risada.
- Melhor do que se assustar com a sua. – Cruzou os braços.
- Parem meninos, o pequeno Fred gosta de todos. – Demos um abraço em grupo.
- Até logo Pezz! – Falaram em coro.
- Até meninos! – Acenei e eles fecharam a porta. Fiquei brincando mais uns minutos com o Fred, mas aquilo estava batucando sem parar na minha cabeça. O que será que fez o Loui sair tão apressado daqui?

Continua...

Heeey pessoal!! Eu sinto muito a demora de postar, mas, fiquei 6 dias sem internet. Não sei como não enlouqueci! ashuashua' Enfim, espero que tenham gostado do capitulo, e o próximo, postarei amanhã, porque já está prontinho. E ele será meio que a continuação desse! Bom, é isso, beijinhos de luz, hihi!

4 comentários:

  1. awwwwwwwwwwwn' isso tá mt perfeito !!! *--------* ~ nova leitura aqui ~ ( ela ta amando isso ) eu li sua fic em dois dias ( ontem e antes de ontem ) cara ta mt perfeitooo!! continuaaaaa vc é uma otima escritoraaa *------* ta muitoooo <3 <3 dps me passa o seu face e tt ?? quero manter contato sua liamdaaa *---------*e vc ta mt deixando mt curiosaa então n some okay amor ?? por favooor divaa !! <3 boooom é isso Beijoooooos vou deixar no anomino pq eun tenho conta no Google( eu acho ) bom beijoooos Divaaaaa *-----*
    PS: eu vou ta aqui comentando sempre quando puder então se acostume heueheueheu Beijooos ><
    Biia Styles ><

    ResponderExcluir
  2. Cara q confusão nunca q eu iria pensar q ela era assistente do meu marido oh my god! soh quero ver no q isso vai dar ainda mais agr com a tal da Jade desesperada continuaaa please bjão
    by:Duda

    ResponderExcluir