Unfaithful - Capitulo 12

| | |
If our love is insanity, why are you my clarity?

SeuNome P.O.V's

Estávamos a caminho do galpão onde provavelmente, o Zayn e a Pezz estariam presos. Eu estava no meu carro, junto do Liam, e do Niall. O Louis estava no outro carro, com o Harry. Eles ficariam logo atras de nós. Conseguimos descobrir onde era esse galpão graças ao Liam, que rastreou a mensagem que o "Zayn" me enviou. Estacionei o carro, um pouco distante, atras de um grande arbusto. O Louis fez o mesmo, não queríamos que eles notassem a nossa chegada. 

Eu: O que vamos fazer? - Perguntei ao Liam, apos ambos descermos do carro. 
Liam: Vamos procurar alguma porta secreta, ou alguma coisa que dê para entrar. - Gargalhou. 
Eu: Não sei como você consegue rir em um momento desses, estou muito tensa, e com medo. 
Liam: Não se preocupe pequena, tudo vai dar certo ok? Agora vou checar com o Niall e o Louis a chamada de emergência, caso aconteça alguma coisa. Espere aqui. - Ele disse enquanto pegava uma mochila no carro e ia em direção do carro do Louis. 

Observei o lugar. Era um ótimo lugar para se colocar um esconderijo de bandidos para a cena de um filme. Uma mansão abandonada, presumi. Era rodeada por matança ao redor, e nenhuma pessoa que não procurasse, provavelmente nunca acharia este lugar. 

Algo me tocou nas costas, gelei. Virei rapidamente pronta para dar o tapa em quem seja lá que fosse. 

Eu: Que diabos! Sempre me assustando por nada. - Dei um empurrão no Harry. - Eu pensei que estivesse morto. 
Harry: Desculpe desaponta-la. - Ele falou com um sorriso sacana nos lábios. 
Eu: Você sumiu! - Me encostei no carro. 
Harry: O trabalho esta acabando comigo. Não estou mais suportando ficar tanto tempo longe de você. Minha pequena. - Traçou a mão pelo meu rosto.
Eu: Desde quando você virou meu dono? - Arqueei a sobrancelha, e cruzei os braços. 
Harry: Desde o momento que você quis se tornar minha. - Selou meus lábios. 
Eu: Você ta maluco? - Pisei no pé dele. 
Harry: Pelo que eu disse, ou por ter te beijado?
Eu: Os dois! - Eu iria repreende-lo, mas parei de falar ao ver que os meninos estavam se aproximando. 
Louis: Eu e os meninos aqui, iremos entrar primeiro. Você e o Harry ficaram aqui fora com os celulares esperando por nossa chamada. Fiquem atentos. 
Niall: Saiba que eu não concordei em te deixar com esse pervertido! - Ambos rimos. 
Eu: Gosto de correr perigo. Mas esse tipo não me atrai, pode ficar tranquilo. - Ri e o abracei, estava com saudades dele. - Sinto sua falta doende, você me trocou, seu canalha. - Baguncei o cabelo dele. 
Niall: Você também me trocou, só não sei por quem. - Ele riu. 
Eu: Independente de tudo isso, eu ainda te amo, seu menino idiota. 
Niall: Eu também menina fresca. 
Harry: Vamos acabar logo com isso, ou iremos ficar aqui com esse momento ternurinha
Louis: Fiquem atentos, mandaremos mensagens para que vocês saibam o que fazer. 

Os três correram cuidadosamente até a casa. De primeira, o Liam encontrou uma porta de solo, provavelmente, daria em algum galpão, ou calabouço. Ele pegou uma chave de fenda na bolsa, e arrombou a porta. Assim, sumirão na escuridão. 

[Duas horas depois]

O lugar estava rodeado por viaturas policias. Era aquela típica cena de filme criminal, onde prendem os caras maus. Tudo foi muito rápido, mal falei com os meninos ainda. Caminhei até a viatura, onde a garota, mente de tudo isso, estava presa. Ela olhou incrédula para mim, e disse: 

Ela: Esse é o meu inferno. Desfrutarei dele. 
Eu: Eu espero que um dia você ache alguém que faça flores crescerem mesmo nas partes mais tristes de você.
Ela: Concordo. Às vezes é preciso um demônio para te salvar do inferno.

O policial chegou, e fechou a viatura. Ele pediu para que todos nós, fossemos para a delegacia. Para prestarmos depoimento. Eu odeio delegacias. Mas tinha que ir, o que eu poderia fazer?! O Zayn e a Perrie estavam junto dos outros meninos. Fui até eles.

Eu: Como vocês estão? O que aconteceu?
Zayn: Estamos bem. E essa garota, queria vingança.
Eu: Vingança? Como assim? O que vocês fizeram para ela?
Zayn: O que eu fiz, devo dizer. Já fui colega de classe dela, é uma longa história. Posso falar com vocês depois?
Eu: Claro Zayn, eu sinto muito. - O abracei. - Como se sente Perrie?
Perrie: Bastante enjoada. - Sorriu sem humor.
Eu: Tudo ficará bem! - A abracei.
Perrie: Eu sei, obrigada. - Sorriu fraco.

[No dia seguinte]

Acordei com uma mensagem do Harry. "Estou a caminho." A unica coisa que ele escreveu. Levantei da cama, e tomei uma ducha rápida. Vesti uma roupa e liguei o notebook. 10 minutos depois a campainha tocou. Corri para abrir a porta.

Harry: Esta sozinha? - Ele apontou para dentro. Assenti e ele me colocou no colo, me matando de beijos.
Eu: Hazza, eu me sinto mal sabe .. - desci do colo dele e fechei a porta.
Harry: Porque pequena?
Eu: Não sei absolutamente nada sobre você.
Harry: A maioria das pessoas não sabe.
Eu: Eu gostaria de saber.
Harry: Tenho certeza que não. Mas vamos mudar de assunto, tenho uma pergunta a te fazer.
Eu: Pergunte então! - Sorri ao observa-lo. Como ele era lindo, tão perfeito que as vezes penso se ele é mesmo real.
Harry: Meus pais compraram uma casa de campo. Gostaria que fosse comigo passar este fim de semana. Só nós dois. Eles já deixaram eu ir para lá, e agora, só espero sua resposta.
Eu: Claro Hazza, mas, me prometa que será só nós dois?
Harry: Prometeria, mas não será só nós, "NÓS", dois .. - ele olhou com um sorriso safado para os países baixos e me encarava.
Eu: Eu te daria um tapa na cara agora se não estivesse com tanta vontade de te beijar.

Ele tocou meu rosto, e traçou uma linha de beijos no meu pescoço. Me abraçou e eu o guiei até o meu quarto. Deitamos na cama, e como se nada o preocupasse, com a maior calma do mundo inteiro, tirou minha blusa, com delicadeza. Ele me tocava como se cada momento fosse único, e me beijava a cada segundo. Era tão apaixonante, não me parecia real. Ele deixava chupões e marcas por onde deixava os lábios. Os meus nesse momento, estavam pulsantes e vermelhos, com mais vontade de te-lo. Apesar de toda a calma em que tivemos, nos despimos rapidamente. Estávamos exitados de mais para aguentar essa pressão.

Ele ficou por cima de mim, com uma mão de cada lado da minha cabeça. Apoio-me pelos cotovelos para encará-lo. Estava ofegante, e ambos, mortos de desejo. Sem tirar os olhos de mim, projeta um percurso sobre minha virilha. Gemo. Merda! Como eu posso sentir isso. Caio sobre a cama gemendo. Ouço a sua risada afogada.

Harry: Não imaginava o que eu poderia fazer com você!
Eu: Cala a boca! - Falei entre risos. Ele se inclinou e me beijou.

Ele chupou gentilmente um mamilo enquanto deslizava a mão no outro seio, e com o polegar, rodeia muio devagar, alongando. Oh meu Deus! Jogo o cabeça para traz. Sinto que a ápice aproxima-se. Como ele consegue fazer isso? Ainda estava com a respiração irregular, e me recuperava do orgasmo. Em seguida, ele deslizou a mão pelos meus quadris, cintura, para as minhas partes íntimas .. caramba! Ele fechou os olhos por um instante e conteve a respiração. Me beijou carinhosamente, e pegou a camisinha em cima da escrivaninha. Como isso foi parar ali? Ele colocou em seu membro já rígido, e voltou a ficar suspenso sobre mim. Colocou a ponta do membro, e depois, deslizou sobre a minha entrada. Ele começou a acelerar, eu gemia, e ele investia nos movimentos. Cada vez mais com força e depressa.

Eu: Você quer .. acabar ... comigo .. Styles? - Falei ofegante, enquanto ele se movia.
Harry: Até você gozar, meu amor.

Senti aquele líquido quente escorrer pela minha coxa. Ele sorriu satisfeito. Retirou lentamente seu membro de mim, e se deitou ao meu lado. Ofegante, ainda tentando controlar a respiração.

Eu: Na próxima eu irei fazer você urrar, querido. Aguarde.
Harry: Estarei ansioso, minha amada.

Ele pôs o braço em minha volta, e beijou o meu ombro. Em seguida puxou o lençol cobrindo nossos corpos, e nos juntando mais. Coloquei a cabeça no encaixe de seu pescoço, e em pouco tempo, ambos, adormecemos.

Continua ...

6 comentários:

  1. *u* vou morder vc, que coisa perfeita

    ResponderExcluir
  2. Você escreve muito bem, parabéns!
    Já pensou em escrever um livro? Eu com certeza compraria!
    A fanfic está muito legal, estou amando!
    Continue logo, beijinhos!

    Luiza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, fico muito feliz por saber que alguém gosta do que eu escrevo, rs.
      Confesso, que quando eu era menor, escrevia vários livros, só que todos saiam ruins, mas já pensei sim em escrever atualmente. Quem sabe!
      Que bom *~~*
      Continuarei sim, beijos.

      Excluir
  3. Ui ui ui que ousada , hahaha
    Mas devo admitir que sao esses capitulos que eu gosto huehue
    Otimo capitulo flor
    bjoo

    ResponderExcluir